domingo, 16 de dezembro de 2012

CORINTHIANS É BICAMPEÃO MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA

16 de dezembro de 2012 é mais uma data importante a ser eternizada pela fiel torcida alvinegra. Foi nesse dia que o Timão conquistou seu segundo título de Campeão Mundial de Clubes da FIFA, ao bater na final o time inglês do Chelsea por 1 x 0.
O título da Campeão da Libertadores das Américas de 2012,  garimbou  o passaporte corinthiano para disputar o Torneio Mundial organizado pela FIFA .
Além do Timão, Campeão das Américas, participaram também o Chelsea (Campeão da UEFA), os mexicanos do Monterrey (Campeão da CONCACAF), os egípcios do Al Ahly (Campeão Africano), os coreanos do Ulsan Hyundai (Campeão Asiático), os neo-zelandeses do Auckland City (Campeão da Oceania), além do time japonês do Sanfrecce Hiroshima (Campeão Japonês).
Corinthians e Chelsea entraram direto nas semifinais da competição. O Timão garantiu sua vaga na grande final ao vencer pelo apertado placar de 1 x 0 os egipcios do Al ahly, com um gol do atacante peruano Paolo Guerrero aos 30 minutos do 1º tempo de jogo.

(Guerrero sobe para marcar o gol da vitória)

(Alessandro em ação)

A partida contra os Campeões Africanos teve duas etapas bem distintas. Na 1ª etapa, o Corinthians dominou a maioria das ações, abriu o marcador com o atacante Guerrero aos 30 minutos, e o goleiro Cássio quase  não foi incomodado pelos atacantes adversários. Na segunda etapa da partida, as coisas se inverteram. O Timão recuou inexplicavelmente, e os egípcios, aproveitando-se do momento , começaram a bombardear o gol do arqueiro alvinegro. A partida que para muitos, seria tranquila, passou a ter contornos de dramaticidade até o apito final do árbitro mexicano Marco Rodriguez.


Do outro lado do chaveamento do Torneio, vinha o badalado Chelsea, atual Campeão da UEFA, e tido como o grande favorito pelas casas de apostas ao título do Torneio. Na semifinal, os ingleses passaram sem sustos  pelos mexicanos do Monterrey por 3 x 1, classificando-se assim para a grande final.

16/12/2012
Perfilados, os dois times adentraram o Estádio Internacional de Yokohama em Yokohama, Japão, sob os olhares de mais de 68 mil torcedores presentes, a grande maioria corinthianos, vindos das mais diversas partes do Brasil, e do mundo. 
A grande massa de fiéis torcedores fez com que os jogadores corinthianos tivessem a sensação de estarem jogando em casa, no Estádio do Pacaembu.

(Fiel marcando presença no Japão)

O JOGO
A partida começou equilibrada, com os dois times exercendo forte marcação em todos os setores do campo.
Diferentemente do 2º tempo contra os egípcios, o Timão começou o jogo atacando os ingleses, que no contra-ataque deram o primeiro susto na torcida corinthiana com um chute a curta distância do jogador Cahill, defendida pelo goleiro Cássio.
O Timão teve também boas chances no 1º tempo nos pés de Paulinho aos 19 minutos, e de Emerson aos 28 minutos, mas a pontaria dos jogadores corinthianos acabou falhando.
Os ingleses tiveram outra ótima chance de abrir o marcador nos pés do atacante Moses aos 40 minutos, mas o goleiro Cássio, mais uma vez mostrou que estava num dia inspirado e espalmou a bola com a ponta dos dedos para escanteio.
Apesar das oportunidades, o primeiro tempo acabou ficando mesmo no 0 x 0.

(Goleiro Cássio fechando o gol corinthiano contra o atacante Hazard))

(Danilo e Paulo André marcando o atacante Fernando Torres)

O segundo tempo da partida começou equilibrado, com as duas equipes buscando o gol. Embora os ingleses continuassem perigosos com os avanços do hábil ponteiro Belga Hazard, o Timão começou a sufocar bastante o time inglês em seu campo, e ficar mais tempo com a posse de bola.
Aos 18 minutos, Paulinho levou susto a zaga do Chelsea, após receber passe preciso do atacante Guerrero.

(Guerrero comemorando o gol do título)

Aos 23 minutos, após jogada individual de Paulinho, Danilo pegou a sobra, e de dentro da grande área chutou. A bola desviou na zaga inglesa, e sobrou livre para o atacante peruano Paolo Guerrero marcar de cabeça o primeiro gol do Timão.
Após o gol, o Timão continuou dominando as ações do jogo, impedindo o time inglês de criar jogadas de ataque.
Faltando poucos minutos para o término da partida, mais uma vez o goleiro Cássio apareceu para garantir a vitória.
Aos 49 minutos, o árbitro turco Cuneyt Çakir encerrou a partida, e a festa corinthiana teve início.

(O Capitão Alessandro levantando a Taça)



OS HERÓIS
Os 23 guerreiros que participaram dessa vitoriosa campanha sob a batuta do Técnico Tite  foram:


Goleiros: Cássio, Julio Cesar e Danilo Fernandes
Laterais: Alessandro, Fábio Santos e Guilherme Andrade
Zagueiros: Chicão, Paulo André, Wallace, Anderson Polga e Felipe
Volantes: Ralf, Paulinho,  Willian Arão e Edenílson
Meias: Douglas, Danilo e Giovanni
Atacantes: Emerson, Paolo Guerrero, Jorge Henrique, Martinez e Romarinho 

(David Luiz, Cássio e Paolo Guerrero)
Para fechar com chave de ouro a gloriosa campanha, o Timão teve 2 dos 3 jogadores eleitos como melhores do Torneio.
O Atacante corinthiano Paolo Guerrero ficou com o Troféu de 3º lugar. O zagueiro do time inglês, o também brasileiro David Luiz ficou com o 2º lugar, e o Goleiro Cássio foi eleito o melhor jogador da competição. Além  do Troféu, Cássio ganhou também um carro zero quilômetro da Toyota, patrocinadora oficial da competição.

O GRANDE RESPONSÁVEL

(O Técnico Tite ao lado do Capitão Alessandro)

Não posso deixar de enaltecer o grande trabalho do Técnico Tite, que graças ao seu estilo agregador de comandar a equipe, foi um dos principais responsáveis pelo exito do time no Japão.

PARABÉNS CORINTHIANS ÚNICO TIME BRASILEIRO BICAMPEÃO MUNDIAL DE CLUBES PELA FIFA





quarta-feira, 14 de novembro de 2012

CORINTHIANS RECEBE TROFÉU FAIR PLAY

O Timão recebeu nessa terça-feira 13 de novembro de 2012 o Troféu Fair Play Samsung por ter sido a equipe mais disciplinada na última edição da Copa Libertadores.
Campeão invicto do Torneio, o Corinthians recebeu 27 cartões amarelos e 3 vermelhos durante toda a difícil competição.
Os jogadores Alessandro e Ralf ficaram  incumbidos em receber o Troféu, e o cheque de U$50.000 , que segundo a direção do Clube, será usado para a modernização dos equipamentos do CT Joaquim Grava.
Essa conquista demonstra que não é preciso ser desleal nem violento dentro de campo para alcançar objetivos concretos.

(Alessandro recebendo a Taça)

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

A HISTÓRIA DO CLÁSSICO - CORINTHIANS X CHELSEA

Poucos sabem, mas os times do Corinthians e Chelsea já se enfrentaram . O encontro aconteceu há mais de 80 anos, mais precisamente em 4 de julho de 1929 no estádio do Parque Antártica na capital paulista.
Os ingleses escolheram a América do Sul para fazerem sua pré-temporada, já que disputariam pela 5ª vez o Campeonato Inglês da 2ª divisão.
Após disputarem alguma partidas contra times argentinos e uruguaios, os ingleses começaram sua excursão em terras brasileiras. 
Após enfrentarem 2 vezes a Seleção Carioca, os ingleses aportam em São Paulo.
O adversário escolhido foi o Corinthians, atual Campeão Paulista invicto.
A partida começou com os ingleses a todo vapor, abrindo uma vantagem no placar de 3 x 0. A reação corinthiana não demorou a acontecer, e o 1º tempo da partida terminou empatado em 3 x 3.
No 2º tempo, o Timão virou a partida para 4 x 3 , mas os ingleses empataram no final.
A antológica partida terminou em 4 x 4. Marcaram para os ingleses: Jackson, Wilson e Eliot (2). Para o Timão marcaram: Gambinha (2), Grané e De Maria.


Em dezembro, as duas equipes poderão se encontrar novamente nos gramados, já que ambas participarão do Mundial Interclube FIFA no Japão.


quinta-feira, 27 de setembro de 2012

ALFREDO BORBA

Compositor , cronista esportivo, e autor de diversas Marchas carnavalescas e músicas relacionadas ao futebol, o corinthiano Alfredo Borba entrou definitivamente para a história do clube alvinegro de Parque São Jorge  ao compor a marchinha de carnaval "Gol de Baltazar", e a música "Corinthians Campeão do IV Centenário", imortalizadas respectivamente nas vozes de Elza Laranjeira e Orlando Ribeiro.
A primeira enaltecia os gols marcados pelo centroavante e artilheiro corinthiano dos anos 40/50, que ficou conhecido nacionalmente como "Cabecinha de Ouro".
A segunda música foi uma homenagem ao título do Campeonato Paulista de 1954, ano em que a cidade de São Paulo completava 400 anos de sua fundação.

Corinthians Campeão do IV Centenário

Corinthians, Corinthians...
Falou bem alto a tradição
Corinthians, Corinthians...
Por 100 anos serás o campeão...
Corinthians!
Sempre leal adversário...
Ostenta com orgulho a faixa de campeão do IV Centenário

Nasceste sob a luz de um lampião
Pra ser o rei do nosso esporte bretão
Tens em São Jorge o seu padroeiro
És do Brasil o time mais brasileiro.


Gol de Baltazar

Gol de Baltazar,
Gol de Baltazar,
Salta o "Cabecinha",
Um a zero no placar.
(bis)

O Mosqueteiro,
Ninguém pode derrotar,
Carbone é o artilheiro espetacular,
Cláudio, Luizinho e Mário,
Julião, Roberto e Idário,
Homero, Olavo e Gilmar,
São os onze craques,
Que São Paulo vai consagrar.


(Alfredo Borba)


quinta-feira, 6 de setembro de 2012

CRAQUES DO PASSADO- PAULO CÉSAR FEITOSA

Revelação do time de juniores do Timão no início dos anos 80, o zagueiro Paulo foi alçado ao time principal no final de 1983, ano da Democracia Corinthiana. Sua estréia aconteceu em  19 de novembro de1983 contra o time do São Bento de Sorocaba em partida válida pelo Paulistão daquele ano. 
Apesar de ter jogado  apenas uma vez durante todo o campeonato, Paulo fez parte do elenco Campeão Paulista de 83.
Entre os anos de 1983 e 1985 Paulo teve a difícil tarefa de disputar uma vaga no time titular com jogadores já consagrados, como Juninho Fonseca, Mauro e Hugo De Léon.
Em 1986 teve mais oportunidades de começar jogando no time titular, mas as duas derrotas para o arquirrival Palmeiras por 5 x 1 e 3 x 0  no Campeonato Paulista fizeram com que a diretoria alvinegra corresse  atrás de um zagueiro mais experiente para reforçar a zaga que iria disputar o Brasileirão daquele ano. Com a chegada do veterano Luís Pereira, Paulo acabou não sendo aproveitado pela comissão técnica.
Após 75 jogos e 2 gols marcado, Paulo despede-se do Timão, e vai jogar emprestado no Sport do Recife.
Em 1987 é contratado em definitivo pelo Coritiba.
Após passagens por mais algumas equipes, decide encerrar a carreira no Araçatuba (SP).


quarta-feira, 5 de setembro de 2012

CRAQUES DO PASSADO - LEANDRO CASTÁN

Paulista da cidade de Jaú, Leandro Castán da Silva chegou ao Corinthians em 2010 vindo do Grêmio Barueri.
Em sua breve passagem pelo Timão, ajudou a conquistar o Brasileirão de 2011, e a tão almejada Libertadores de 2012.
Em julho de 2012, após 110 partidas com o manto alvinegro, é negociado com o time italiano da Roma.



quarta-feira, 15 de agosto de 2012

LUTADOR JUNIOR CIGANO É DO CORINTHIANS

Mais um campeão do UFC chega para vestir a camisa do Corinthians. Depois do Campeão dos Médios Anderson Silva, agora é a vez do Campeão dos Pesados Junior Cigano fazer parte do time de lutadores do Timão.
O contrato foi assinado ontem, 14 de agosto de 2012.
Corinthiano de coração, Cigano já se diz "Mais um" (no bando de loucos).
Sua estréia como lutador corinthiano deverá ocorrer ainda nesse ano, possivelmente no mês de dezembro contra um adversário a ser definido.


terça-feira, 24 de julho de 2012

CRAQUES DO PASSADO - GILBERTO RIBEIRO GONÇALVES - GIL

Gil começou sua carreira nas categorias de base do Corinthians. Em 1999 foi um dos destaques da equipe que disputou e conquistou a Copa São Paulo de Juniores.
Sua estréia entre os profissionais aconteceu já no ano seguinte, mais precisamente  em 23 de janeiro de 2000 contra o Fluminense (RJ) em jogo válido pelo Torneio Rio-São Paulo.
Marcou seu primeiro gol em 23 de abril contra o Araçatuba na vitória por 3 x 0.
Ao lado do Lateral-esquerdo Kléber, e do meia Ricardinho, formou uma ala esquerda vitoriosa, conquistando o Paulistão de 2001 , a Copa do Brasil  de 2002,   e o Torneio Rio-São Paulo também de 2002 . Gil tem também em seu currículo os títulos do Paulistão de 2003 e o Brasileirão de 2005.
Em 2002 recebeu o Prêmio Bola de Prata.
Em 2003, Gil acabou entrando definitivamente para os anais do clube ao marcar o gol de número 1.000 da história corinthiana em jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro. 
O feito aconteceu em 18 de maio, no Mineirão, no empate em 1 x 1 contra o Cruzeiro (MG).
Ainda em 2003 é convocado pela primeira vez para defender as cores da Seleção Brasileira.
Em 2005, com a chegada da Parceira MSI ao Timão, que trouxe ao clube vários craques de peso, entre eles, Tevez, Mascherano , Roger e Carlos Alberto, Gil acabou sendo negociado com o futebol japonês.
Foram 263 jogos e 57 gols marcados com o manto alvinegro.
No Verdy Tokyo Gil permaneceu até o final de 2005, quando acabou acertando sua volta ao Brasil para atuar pelo Cruzeiro (MG).
Campeão Mineiro de 2006, é negociado na metade do ano com o time espanhol do Gimnastic de Terragona onde permaneceu até 2007, quando rescindiu seu contrato e retornou ao Brasil, agora para atuar pelo Internacional (RS).
Em 2009 vai jogar no Flamengo (RJ), onde é pouco aproveitado e após ter participado de apenas 2 jogos, tem seu contrato encerrado em 2010.
Em agosto de 2011, após 14 meses de inatividade, e aos 31 anos, Gil recebeu uma proposta para defender a equipe do União de Mogi das Cruzes (SP), para disputar a 4ª divisão do Campeonato Paulista.


domingo, 15 de julho de 2012

CRAQUES DO PASSADO - ALFINETE

Carlos Alberto Dario de Oliveira, o Alfinete, chegou no Corinthians em 1982 vindo do XV de Jaú, time onde começou sua carreira profissional em 1978. Chegou no clube com a difícil tarefa de substituir o veterano ídolo Zé Maria, na lateral-direita.
Sua estréia foi no dia 28 de abril de 1982 contra a Portuguesa de Desportos em jogo válido pela Taça dos Campeões, Torneio que reuniu os 16 maiores clubes do Brasil.
Logo em seu primeiro ano já conquista o Paulistão.
Em 1983 fatura o Bicampeonato Paulista no famoso time da "Democracia Corinthiana".

(Com Hélio Maffia e Daniel González em 1983)

No final de dezembro de 1983 após 107 jogos e 3 gols assinalados, é negociado com a Ponte Preta de Campinas numa transação que envolvia a vinda do goleiro Carlos e do Lateral-direito Édson Boaro para o Timão, e a sua ida juntamente com o atacante Paulo Egídio para o time campineiro.
Na Macaca jogou até 1985, quando teve seu passe negociado com o time catarinense do Joinville.
Em 1987 transferiu-se para o Grêmio (RS), onde conquistou vários títulos, dentre eles 4 Gauchões, 1 Copa do Brasil, e 1 Supercopa do Brasil.
Após passagens por Atlético Mineiro (MG), Ituano (SP), Vila Nova (GO), Grêmio (RS) novamente,e Fluminense (RJ), decide encerrar a carreira aos 33 anos em 1994.
Em 1996 começa sua carreira de treinador, como assistente técnico no XV de Jaú.
Em 2010 assumiu a direção técnica do AA Goiatuba time da segunda divisão goiana, após dirigir 19 outras equipes brasileiras.



sexta-feira, 13 de julho de 2012

CRAQUES DO PASSADO - ANDRÉ LUÍS DOS SANTOS

O paulistano André Santos começou nas categorias de base do Corinthians. Em 1995 participou da conquista da Copa São Paulo de Juniores .
No mesmo ano fez sua estréia no time principal, mais precisamente em 18 de fevereiro contra o Guarani em Campinas.
Participou ativamente nas conquistas do Paulistão e da Copa do Brasil de 1995, ora atuando como zagueiro, ora como lateral.
Em 1997, com a chegada do Banco Excel  no Timão que investiu com vários jogadores de peso, acabou perdendo espaço na equipe, sendo emprestado no segundo semestre para o Grêmio (RS). Mesmo assim somou ao seu currículo a conquista de seu segundo Paulistão, o de 1997.
Em 1998 atuou pela Ponte Preta de Campinas.
Em 1999 retornou ao Corinthians, onde conquistou seu 3º Paulistão, e o Brasileirão no mesmo ano.
Fez sua 135ª e última partida com o manto alvinegro em 9 de outubro de 1999 na vitória por 1 x 0 contra o Paraná (PR) em jogo válido pelo Brasileirão daquele ano.
Em 2000 foi contratado em definitivo pela Ponte preta de Campinas.
Com passagem também pelo futebol Turco, André encerrou sua carreira em 2005.


(Em 1995 ao lado do goleiro Ronaldo)

segunda-feira, 9 de julho de 2012

CRAQUES DO PASSADO - ÂNGELO BONFIETTI "ANGELIM"

Lenda viva do basquetebol brasileiro, o paulistano Ângelo Bonfietti começou sua carreira na Associação Atlética de São Paulo. Baixo para os padrões atuais, media 1,78 m, Angelim destacou-se logo cedo pela agilidade e intimidade com a bola.
Em 1946 transferiu-se para o Corinthians. No ano seguinte já era capitão da equipe, e conquista seu primeiro Campeonato Paulista.
Dono de um arremesso certeiro, foi por 5 vezes cestinha do Paulista de Basquete.


No Timão foram quase 10 anos de dedicação, e inúmeras conquistas, dentre elas, o hepta campeonato Paulista, e a Taça Brasil de 1955.
Entre 1949 e 1956, foi rotineiramente convocado para defender a Seleção brasileira, onde marcou 400 pontos em 48 partidas. Sempre atuando como Capitão da equipe, Angelim disputou 3 Sul-Americanos e 4 Mundiais, além de 2 Olimpíadas (1952 e 1956).
Uma de suas maiores emoções como jogador da Seleção, aconteceu em 1956 durante a disputa dos Jogos Olímpicos de Melbourne. Segundo relato de Angelim, 

"Estávamos jogando contra o Canadá e o placar marcava 55 a 55. Olhei para o cronometro, faltavam 3 segundos para acabar o jogo e um canadense de 2 metros me marcava. Não tive dúvida, arremessei do meio da quadra, na lateral. O jogo acabou com a minha bola no ar. A cesta valeu e vencemos por 57 a 55"

Em 1954 conquista o vice-campeonato Mundial pela Seleção.
Em 1958, decide parar de jogar, e passa a ser técnico do próprio Corinthians.
Em 2003 foi homenageado pela CBB pela conquista da medalha de prata em 1954.
Angelim faleceu em 2004 aos 78 anos de idade vitimado de câncer.





quinta-feira, 5 de julho de 2012

CORINTHIANS CAMPEÃO DA LIBERTADORES 2012

Passaram-se 35 anos  desde sua estréia no Torneio Continental em 1977. Apesar de inúmeros títulos conquistados nessas 3 décadas e meia, incluindo-se ai 1 Mundial, 5 Brasileiros, 3 Copas do Brasil, e diversos Paulistões, os adversários descamisados, e popularmente conhecidos como ANTICORINTHIANOS, se valiam do fato de o time nunca ter conquistado uma Taça Libertadores para poderem nos chacotear.


Ontem 4 de julho de 2012, finalmente completamos nosso álbum de títulos, e definitivamente acabamos com o suprimento de combustível que supria a língua ferina e invejosa de nossos adversários.
Diante de quase 40 mil  enlouquecidos e fiéis torcedores , que lotaram o Estádio do Pacaembu, o Timão venceu de forma inconteste, o temido e copeiro time argentino do Boca Juniors por 2 x 0, conquistando o último título importante que faltava em sua extensa galeria de troféus.

(O Capitão Alessandro erguendo o Troféu)

Diga-se de passagem, uma conquista de forma INVICTA, façanha que não ocorria desde 1970 .
Foram 14 partidas, com 8 vitórias, 6 empates, e apenas 4 gols sofridos.
O Corinthians para chegar a esse feito enfrentou o Deportivo Tachira da Venezuela na primeira rodada. A partida realizada em  San Cristóbal terminou empatada em 1 x 1. Na segunda rodada, vitória de 2 x 0 sobre o Nacional do Paraguai no Pacaembu em São Paulo.
Em 14 de março o Timão viajou até o México para enfrentar o Cruz Azul. A partida terminou no 0 x0.
No jogo da volta contra os mexicanos, vitória alvinegra por 1 x 0,  gol de Danilo.
Em 11 de abril o Corinthians foi até o Paraguai, e arrancou um vitória de 1 x 3 contra o Nacional.
No  último jogo da primeira fase, que valeu a liderança do grupo, o Timão ignorou os venezuelanos do Deportivo Tachira, e aplicou uma sonora goleada de 6 x 0.
Nas oitavas de final, o Timão teve pela frente os equatorianos do Emelec. Na primeira partida jogada no Equador, empate em 0 x0. No jogo de volta no Pacaembu, vitória tranquila por 3 x 0, e vaga garantida para a fase seguinte.
Nas quartas de final, o Timão enfrentou o Vasco da Gama. Na primeira partida realizada no Rio de Janeiro, jogo truncado, e empate em 0 x0. Na partida de volta no Pacaembu, com um gol de cabeça aos 42 minutos do segundo tempo do volante Paulinho o Corinthians avançava de fase. Nessa partida o goleiro Cássio foi fundamental ao desviar uma bola aos 17 minutos do segundo tempo, que tinha endereço certo após chute do atacante vascaíno Diego Souza.
Na semifinal, o Corinthians encarou o atual Campeão da Libertadores, o temido Santos FC de Neymar e Ganso.
Contrariando as previsões dos Anticorinthianos de plantão, o Timão foi a Santos, e venceu o time praiano por 0 x 1, com direito a golaço do atacante Emerson.
Na partida de volta, jogando com o regulamento embaixo do braço, o Corinthians garantiu a passagem para a grande final após empate em 1 x 1.
No primeiro jogo da grande final, com a limitação de ingressos, pouco mais de 2300 corinthianos puderam acompanhar a equipe em terras argentinas. Diante do copeiro Boca Juniors, e de sua fanática torcida que lotou as dependências do caldeirão La Bombonera, o Corinthians arrancou um suado empate nos minutos finais da partida. Romarinho, um jovem atacante que estreava na competição, aproveitou um passe açucarado de Emerson, que o colocou cara a cara com o goleiro argentino, para com um toque sutil, encobrir o goleiro adversário e empatar a peleja em 1 x 1.

(Emerson foi o nome do jogo com 2 gols)

Na partida de volta, no Pacaembu, quem vencesse no tempo normal, levava o caneco. Em caso de empate, prorrogação e penalidades, em caso de novo empate.


O Timão que jogava em sua casa, e apoiado por mais de 37 mil loucos, não tomou conhecimento dos argentinos, e com 2 gols de Emerson, levou pela primeira vez para o Parque São Jorge, a tão sonhada e almejada conquista.

Os heróis da campanha foram: 

Goleiros : Cássio,Danilo Fernandes e Julio César
Laterais :  Alessandro, Fábio Santos, Welder e Ramon
Zagueiros : Chicão,  Leandro Castán, Wallace , Marquinhos e Paulo André
Volantes :  Ralf, Paulinho, Willian Arão e  Edenílson
Meias : Alex, Danilo, Ramirez e Douglas
Atacantes :  Jorge Henrique, Emerson, Willian,  Liedson, Romarinho, Elton e Gilsinho
Técnico : Tite


segunda-feira, 2 de julho de 2012

GRANDES ÍDOLOS - WALTER CASAGRANDE JUNIOR

O paulistano Casagrande começou sua carreira nas categorias de base do Corinthians com o Técnico Cabeção onde logo se destacou como goleador.
Em 1980 já treinava entre os profissionais, mas seu estilo rebelde bateu de frente com o Técnico Brandão, que o dispensou para ser emprestado para outro clube .
Em 1981 defendeu as cores da Caldense (MG). Apesar de desenvolver seu bom futebol no clube mineiro, Casagrande logo foi aprontando, o que ocasionou a rescisão do seu contrato.

(Na Caldense)
De volta ao Corinthians, finalmente fez sua estréia entre os profissionais foi no dia 3 de fevereiro de 1982 contra o Guará (DF) em jogo válido pela Taça de Prata. Logo de cara, Casagrande foi  marcando 4 gols, mostrando-se um atacante com faro de gol.
Nesse mesmo ano conquista seu primeiro Paulistão, além de terminar na frente da artilharia do campeonato com 28 gols.
Em 1º de agosto contra o Palmeiras, Casagrande caiu de vez nas graças da Fiel ao marcar 3 dos 5 gols na goleada contra o arquirrival.
Casão, como passou a ser identificado, formou ao lado de Sócrates, uma das duplas de ataque mais harmônicas da história do clube, tanto dentro como fora de campo.
Altamente politizado, Casão foi ao lado de Sócrates um dos idealizadores da "Democracia Corinthiana" movimento que preconizava a igualdade irrestrita entre todos.


Em 1983 conquista o Bicampeonato Paulista.
Em 1984, ano das "Diretas já", participou ativamente do levante popular que clamava por eleições diretas para Presidente da República. Dentro do campo,atritos  com o então técnico Jorge Vieira fez com que Casagrande acabasse sendo emprestado ao São Paulo FC.
Em 1985 já estava de volta ao Parque São Jorge. Nesse mesmo ano foi convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira que se preparava para disputar a Copa do Mundo no México.
Na Copa, formou a dupla titular ao lado de Careca nas duas primeiras partidas, mas acabou perdendo o lugar para o ponta Muller.
Pela Seleção foram 19 jogos e 9 gols marcados.
A projeção alcançada durante a Copa fez com que Casão despertasse a atenção de clubes da Europa. No final de 1986 era vendido para o Porto de Portugal.


Em 1987 quando vai para o Ascoli da Itália, é que começa a se destacar no futebol europeu. 
Em 1991 vai para o Torino, onde conquista a Copa da Itália de 1993.

(Na Itália )
Ainda em 1993, com o passe livre na mão, negocia sua volta ao Brasil com o Flamengo (RJ).
No clube carioca fica apenas uma temporada. Em 1994 atendendo o apelo da massa retornou ao Timão, embora por pouco tempo, mas o suficiente para ultrapassar a marca dos 100 gols.


Foram 256 jogos e 103 gols com o manto alvinegro.
Em 1996 encerrou definitivamente sua carreira de jogador, quando atuava pelo time do São Francisco (BA).
Começou a trabalhar como comentarista esportivo nos jogos transmitidos pela Rede Globo, onde logo se destacou com seus comentários pertinentes e sensatos.
Em 2007 após envolver-se num sério acidente automobilístico, ficou publicamente constatado seu envolvimento com drogas pesadas.
Afastou-se da mídia por um bom tempo para poder tratar-se.
Recentemente retornou ao seu posto de comentarista na Rede Globo.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

CORINTHIANS O ÚLTIMO SUPERCAMPEÃO BRASILEIRO

A Super Copa do Brasil foi criado em 1990 pela CBF cujo vencedor seria coroado o Supercampeão Brasileiro .
Para conseguir esse título, os campeões do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil teriam que se enfrentar.
Na primeira edição, em 1990, o Grêmio (RS), Campeão da Copa do Brasil de 1989, enfrentou o Vasco da Gama, Campeão Brasileiro de 1989. Após vencer a primeira partida por 2 x 0 e empatar a segunda em 0 x 0, a equipe gaúcha se sagra a primeira campeã do Torneio.
Em 1991 reuniram-se as duas equipes de maior torcida do País para em partida única decidirem quem ficaria com o Troféu. O Timão, Campeão Brasileiro de 1990 contra o Flamengo, Campeão da Copa do Brasil também de 1990. 
A partida realizada em 27 de janeiro aconteceu no Estádio do Morumbi diante um público ridículo de 2706 pagantes. Com um gol de Neto aos 25 minutos do 2º tempo, o Corinthians conquistou a Supercopa do Brasil.
Como a competição não teve continuação nos anos seguintes, embora os campeonatos que a formam ainda existam, podemos dizer que o Corinthians é o atual SUPERCAMPEÃO BRASILEIRO.


(Num Morumbi vazio, a equipe campeã)

O Corinthians jogou com :  Ronaldo, Giba, Marcelo, Guinei e Jacenir; Marcio, Tupãzinho (Edson) e Neto; Fabinho, Paulo Sérgio e Mauro (Ezequiel). Tec. Nelsinho Baptista
O Flamengo jogou com:Zé Carlos, Ailton, Adílson, Rogério e Piá; Uidemar, Júnior e Marcelinho Carioca; Alcindo, Nélio e Zinho.Tec. Wanderley Luxemburgo

A HISTÓRIA DO CLÁSSICO - CORINTHIANS X BOCA JUNIORS

 Corinthians e Boca Juniors duas das principais equipes do Brasil e Argentina respectivamente, apesar de centenários, poucas vezes se encontraram nos gramados afora.
Até o momento foram disputadas 16 partidas, com 5 vitórias corinthianas, 6 vitórias dos argentinos e 5 empates. O Corinthians marcou 23 gols e sofreu 31.


A história deste clássico internacional iniciou-se no século passado, mais precisamente em 10 de fevereiro de 1935. A equipe argentina em visita ao Brasil, fez uma série de jogos amistosos contra equipes do Rio de Janeiro e São Paulo. Após vencer o Botafogo (RJ) por 4 x 0, o São Cristovão (RJ) por 6 x 1, e empatar com Vasco da Gama e Palestra Itália, os hermanos argentinos pararam diante do Timão. Com gols de Mamede e Wilson, a equipe alvinegra venceu a partida por 2 x 0, placar da 1ª partida envolvendo as duas agremiações.
Doze anos se passaram desde o primeiro embate, quando Corinthians e Boca juniors se defrontaram novamente no dia 8 de janeiro de 1947. Dessa vez os argentinos foram superiores e impuseram uma goleada de 6 x 2 para cima do Timão que contava com o  "Divino Mestre" Domingos da Guia em sua zaga.
Um ano depois, novo embate foi realizado em 25 de janeiro de 1948. Empate em 1 x 1.
Em 27 de março de 1956, em partida válida pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa que neste ano teve a participação exclusiva de 3 equipes estrangeiras (Boca Juniors e Newell´s Old Boys da Argentina, além do Nacional do Uruguai) graças a recusa dos cariocas disputarem a competição, o Corinthians com 3 gols do centroavante Paulo, venceu a partida por 4 x 1.
No mesmo ano, o Timão conquistou a Copa Atlântico de Clubes em cima do Boca Juniors, após vencer a primeira partida em 19 de julho por 3 x 2, e a segunda por WO, já que os Argentinos se recusaram a joga-la em São Paulo.
No ano de 1961 houveram mais dois confrontos. Vitória de 3 x 4  em 21 de janeiro, e derrota por 5 x 0 em 1 de junho, ambos realizados no Estádio La Bombonera.
Em 17 de abril de 1991, após 30 anos desde o último encontro, Corinthians e Boca Juniors se encontraram pela primeira vez na Libertadores das Américas. Jogando em casa, os argentinos levaram a melhor e venceram a partida por 3 x 1. No jogo de volta no Morumbi, um empate em 1 x 1.

(1991 - Paulo Sérgio em ação)

Em 14 de agosto de 1999 as duas equipes se digladiaram em terras espanholas atrás da conquista do Troféu Teresa Herrera. Os argentinos foram melhor e venceram a partida por 2 x 0.
Em 2000, mais duas partidas válidas pela Copa Mercosul aconteceram. No primeiro jogo em 9 de agosto vitória do Boca Juniors por 3 x 0. Na partida de volta em 19 de setembro, um empate em 2 x 2.
Em 2012 na primeira partida da grande final realizada na Argentina, empate de 1 x 1.
Na segunda partida, vitória alvinegra por 2 x 0 e conquista da Libertadores de 2012
Em 2013 o encontro entre os dois times  que fizeram a final do torneio continental do ano anterior aconteceu prematuramente, já nas oitavas de final.
No jogo de ida, em 1º de maio  jogando um futebol desencontrado e com pouca inspiração de seus jogadores, o Timão não conseguiu repetir as mesmas atuações que vinha apresentando, e acabou sucumbindo para o fraco time argentino por 1 x 0, num lance de puro oportunismo e desatenção da defesa.
No jogo de volta em 15 de maio, precisando vencer a partida por 2 gols de diferença, o Timão viu seu sonho de conquistar o bicampeonato do Torneio Continental acabar após empatar em 1 gol com o time argentino. Méritos totais ao trio de arbitragem paraguaio que prejudicou o Timão ao anular 2 gols legítimos, além de não assinalar 2 pênaltis escandalosos.


Todas as partidas até agora:


10/02/1935  Corinthians 2 x 0 Boca Juniors   Amistoso
08/01/1947 Corinthians 2 x 6 Boca Juniors  Amistoso
25/01/1948  Corinthians 1 x 1 Boca Juniors  Amistoso
27/03/1956 Corinthians 4 x 1 Boca Juniors  T. Robertão
19/07/1956  Boca Juniors 2 x 3 Corinthians  C.Atlântico
21/01/1961 Boca Juniors 3 x 4 Corinthians  Amistoso
01/06/1961 Boca Juniors 5 x 0 Corinthians  Amistoso
17/04/1991 Boca Juniors 3 x 1 Corinthians  Libertadores
24/04/1991 Corinthians 1 x 1 Boca Juniors  Libertadores
14/08/1999 Boca Juniors 2 x 0 Corinthians  Teresa Herrera
09/08/2000 Boca Juniors 3 x 0 Corinthians  C. Mercosul
19/09/2000 Corinthians 2 x 2 Boca Juniors  C.Mercosul
27/06/2012 Boca Juniors 1 x 1 Corinthians Libertadores
04/07/2012 Corinthians 2 x 0 Boca Juniors Libertadores
01/05/2013 Boca Juniors 1 x0 Corinthians Libertadores
15/05/2013 Corinthians 1 x 1 Boca Juniors Libertadores

quinta-feira, 21 de junho de 2012

O CORINTHIANS NA COPA LIBERTADORES DAS AMÉRICAS



A Copa Libertadores das Américas, ou Copa Santander Libertadores como é atualmente chamada, trata-se de uma competição futebolística continental (América do Sul) organizada pela CONMEBOL. 
A primeira edição do Torneio aconteceu em 1960, onde apenas os campeões nacionais de cada nação participavam. Na ocasião o  Brasil foi representado pelo Esporte Clube Bahia, campeão da Taça Brasil de 1959.
A partir da década de 70 os vice-campeões também começaram a participar. Atualmente a competição abriga 38 times, incluindo representantes do futebol mexicano, que a convite começaram a disputar o Torneio a partir de 1998.

A primeira participação do Timão na Libertadores ocorreu em 1977, graças ao vice-campeonato brasileiro de 1976.
O Corinthians acabou ficando em 3º lugar em seu grupo (2V, 1E, 3D) e não avançou para a segunda fase da competição que teve o Boca Juniors da Argentina como campeão.
Campeão Brasileiro de 1990, o Corinthians garantiu a vaga na Libertadores de 1991.
Nessa segunda participação o time já foi um pouco melhor ( 1V, 5E, 2D), sendo eliminado nas oitavas-de-final pelos argentinos do Boca Juniors.


Em 1996 a presença corinthiana na competição foi graças ao Título da Copa do Brasil de 1995.
Nessa 3ª participação (7V, 1E, 2D) o Timão acabou sendo eliminado nas quartas-de-final pelo Grêmio (RS). 
(1996 - Souza contra os equatorianos do Espoli)

Em 1999, novamente o clube foi eliminado nas quartas-de-final, só que dessa vez para seu arquirrival Palmeiras nas penalidades por 2 x 4, após vencer no tempo normal por 2 x 0.
Nesse ano, contra os paraguaios do Cerro Porteño, o Timão aplicou sua maior goleada na competição, 8 x 2.
Em 2000, com a conquista do Bicampeonato Brasileiro em 1999, o Corinthians participa de sua 5ª Libertadores. Com um elenco estrelado, o Timão era tido como favorito para a conquista da competição, mas novamente acabou sendo eliminado nas penalidades pelo Palmeiras nas semifinais do Torneio.
(Fábio Luciano tenta brecar Alex)

Em 2003, graças ao título da Copa do Brasil de 2002, o Corinthians estava novamente disputando a competição continental. Após uma excelente campanha na fase de grupos, onde venceu 5 de seus 6 jogos, o Timão acabou sendo eliminados pelo River Plate da Argentina nas oitavas-de-final.
Em 2006, mesmo com todo investimento da MSI, e com craques como Tevez, Mascherano, Roger , Carlos Alberto, Nilmar e cia, o Corinthians acabou sucumbindo diante dos argentinos do River Plate nas oitavas-de-final.
(Tévez contra o River Plate em 2006)

Em 2010, nem a presença de Ronaldo "Fenômeno" foi suficiente para quebrar o jejum. Melhor campanha na fase de grupos, a equipe acabou sendo eliminada pelo Flamengo, que mesmo perdendo por 2 x 1, acabou levando a vantagem por ter marcado um gol fora de casa.
(Ronaldo "Fenômeno" em ação)

(Elias e Vagner Love após derrota para o Flamengo)

Em 2011, o Timão teve que participar da pré-libertadores, graças a cochilada no final do Brasileirão de 2010. 
Diante do inexpressivo e até então desconhecido time colombiano do Tolima, os corinthianos viram frustrados o sonho de disputar novamente a competição continental ao empatarem o primeiro jogo em casa e perderem por 2 x 0 no jogo de volta na Colômbia.
(Alessandro diante o Tolima)

Em 2012, após faturar se 5º título  de Campeão Brasileiro, o Timão começa a disputar sua 9ª Libertadores (não considerando a pré-libertadores de 2011).
Na fase de grupos foram 4 vitórias e 2 empates. Nas oitavas-de-final eliminou o Emelec do Equador. Nas quartas-de-final foi a vez do Vasco da Gama ser eliminado. Nas semifinais, diante do Santos FC, atual Campeão da Libertadores, novo triunfo.
(Emerson "Sheik" contra o Emelec )

(Paulinho marcando contra o Vasco da Gama)

(Ralf e Chicão cercando Neymar )

A grande Final  será contra o Boca Juniors da Argentina, que eliminou os Chilenos do Universidad .
Na primeira partida realizada em Buenos Aires no Estádio La Bombonera, empate em 1 x 1, com gol da jovem promessa corinthiana Romarinho, que tinha acabado de entrar em substituição a Danilo, e logo foi marcando o gol de empate.
Na segunda e decisiva partida, com 2 gols do atacante Emerson, o Timão venceu a partida por 2 x 0 e sagrou-se Campeão Invicto da Libertadores de 2012.

(Romarinho, autor do gol de empate em Buenos Aires)







Abaixo lista de todos os jogos do Timão até hoje na Libertadores:


15/05/2013  Corinthians 1-1 Boca Juniors  Libertadores 2013
01/05/2013  Boca Juniors 1-0 Corinthians Libertadores 2013
10/04/2013  Corinthians  3-0 San José  Libertadores 2013
03/04/2013  Milionários  0-1  Corinthians  Libertadores 2013
13/03/2013  Corinthians  3-0  Tijuana  Libertadores 2013
06/03/2013  Tijuana  1-0 Corinthians  Libertadores 2013
28/02/2013  Corinthians 2-0 Milionários  Libertadores 2013
20/02/2013  San José 1-1 Corinthians  Libertadores 2013
04/07/2012  Corinthians 2-0 Boca Juniors   Libertadores 2012
27/06/2012   Boca Juniors  1-1 Corinthians    Libertadores 2012
20/06/2012           Corinthians 1-1 Santos             Libertadores 2012
 13/06/2012 Santos            0-1 Corinthians Libertadores 2012
23/05/2012 Corinthians 1-0 Vasco             Libertadores 2012
16/05/2012 Vasco            0-0 Corinthians Libertadores 2012
09/05/2012 Corinthians 3-0 Emelec             Libertadores 2012
02/05/2012 Emelec 0-0 Corinthians Libertadores 2012
18/04/2012 Corinthians 6-0 Dep. Táchira Libertadores 2012
11/04/2012 Nacional 1-3 Corinthians Libertadores 2012
21/03/2012 Corinthians 1-0 Cruz Azul Libertadores 2012
14/03/2012 Cruz Azul 0-0 Corinthians Libertadores 2012
07/03/2012 Corinthians 2-0 Nacional Libertadores 2012
15/02/2012 Dep. Táchira 1-1 Corinthians Libertadores 2012
02/02/2011 Tolima            2-0 Corinthians Libertadores 2011
26/01/2011 Corinthians 0-0 Tolima             Libertadores 2011
05/05/2010 Corinthians 2-1 Flamengo Libertadores 2010
28/04/2010 Flamengo 1-0 Corinthians Libertadores 2010
22/04/2010 Corinthians 1-0 Ind. Medellín Libertadores 2010
14/04/2010 Racing            0-2 Corinthians Libertadores 2010
01/04/2010 Corinthians 2-1 Cerro Porteño Libertadores 2010
17/03/2010 Cerro Porteño 0-1 Corinthians Libertadores 2010
10/03/2010 Ind. Medellín 1-1 Corinthians Libertadores 2010
24/02/2010 Corinthians 2-1 Racing             Libertadores 2010
04/05/2006 Corinthians 1-3 River Plate Libertadores 2006
26/04/2006 River Plate 3-2 Corinthians Libertadores 2006
18/04/2006 Corinthians 3-0 Deportivo Cali Libertadores 2006
06/04/2006 Univ. Católica 2-3 Corinthians Libertadores 2006
22/03/2006 Corinthians 1-0 Tigres             Libertadores 2006
09/03/2006 Tigres            2-0 Corinthians Libertadores 2006
22/02/2006 Corinthians 2-2 Univ. Católica Libertadores 2006
15/02/2006 Deportivo Cali 0-1 Corinthians Libertadores 2006
14/05/2003 Corinthians 1-2 River Plate Libertadores 2003
01/05/2003 River Plate 2-1 Corinthians Libertadores 2003
09/04/2003 The Strongest 0-2 Corinthians Libertadores 2003
02/04/2003 Corinthians 6-1 Fénix             Libertadores 2003
26/03/2003                    Cruz Azul          3-0       Corinthians Libertadores 2003
11/03/2003 Corinthians 4-1 The Strongest Libertadores 2003
19/02/2003 Fénix            1-2 Corinthians Libertadores 2003
05/02/2003 Corinthians 1-0 Cruz Azul Libertadores 2003
06/06/2000 Palmeiras 3-2 (5-4)Corinthians Libertadores 00
30/05/2000 Corinthians 4-3 Palmeiras Libertadores 00
23/05/2000 Corinthians 2-1 Atlético Mineiro Libertadores 00
18/05/2000 Atlético Mineiro 1-1 Corinthians Libertadores 00
09/05/2000 Corinthians 3-2 (4-3)Rosario Central Libertadores 00
03/05/2000 Rosario Central 3-2 Corinthians Libertadores 00
19/04/2000 Corinthians 5-4 Olimpia             Libertadores 00
11/04/2000 LDU Quito 0-2 Corinthians Libertadores 00
05/04/2000 Corinthians 2-1 América Libertadores 00
14/03/2000 Olimpia 2-2 Corinthians Libertadores 00
03/03/2000 Corinthians 6-0 LDU Quito Libertadores 00
16/02/2000 América 2-0 Corinthians Libertadores 00
12/05/1999 Corinthians 2-0 (2-4) Palmeiras Libertadores 99
05/05/1999 Palmeiras 2-0 Corinthians Libertadores 99
21/04/1999 Corinthians 5-2 Wilstermann Libertadores 99
14/04/1999 Wilstermann 1-1 Corinthians Libertadores 99
09/04/1999 Corinthians 4-0 Olimpia             Libertadores 99
26/03/1999 Olimpia            1-2 Corinthians Libertadores 99
24/03/1999 Cerro Porteño 3-0 Corinthians Libertadores 99
17/03/1999 Corinthians 2-1 Palmeiras Libertadores 99
10/03/1999 Corinthians 8-2 Cerro Porteño Libertadores 99
27/02/1999 Palmeiras 1-0 Corinthians Libertadores 99
24/05/1996 Grêmio            0-1 Corinthians Libertadores 96
15/05/1996 Corinthians 0-3 Grêmio             Libertadores 96
08/05/1996 Corinthians 2-0 Espoli             Libertadores 96
01/05/1996 Espoli            1-3 Corinthians Libertadores 96
16/04/1996 . Corinthians 3-1 Un. de Chile Libertadores 96
03/04/1996 Botafogo 1-1 Corinthians Libertadores 96
29/03/1996 Corinthians 3-1 Univ. Católica Libertadores 96
22/03/1996 Un. de Chile      1-0        Corinthians          Libertadores 96
19/03/1996 Univ. Católica 2-3 Corinthians Libertadores 96
13/03/1996 Corinthians 3-0 Botafogo Libertadores 96
24/04/1991 Corinthians 1-1 Boca Juniors Libertadores 91
17/04/1991 Boca Juniors 3-1 Corinthians Libertadores 91
05/04/1991 Corinthians 0-0 Nacional Libertadores 91
29/03/1991 Corinthians 4-1 Bella Vista Libertadores 91
20/03/1991 Corinthians 0-2 Flamengo Libertadores 91
15/03/1991 Nacional 1-1 Corinthians Libertadores 91
12/03/1991 Bella Vista 1-1 Corinthians Libertadores 91
20/02/1991 Flamengo 1-1 Corinthians Libertadores 91
04/05/1977 Corinthians 4-0 Dep. Cuenca      Libertadores 77
30/04/1977 Corinthians 3-0 El Nacional Libertadores 77
24/04/1977 Internacional 1-0 Corinthians Libertadores 77
13/04/1977 Dep. Cuenca     2-1        Corinthians         Libertadores 77
09/04/1977 El Nacional 2-1 Corinthians Libertadores 77
03/04/1977 Corinthians 1-1 Internacional Libertadores 77


AS PELOTAS DOS CENTENÁRIOS DO CORINTHIANS

Além de todas as glórias já alcançadas em sua centenária trajetória, o Corinthians continua sendo o único time Paulista detentor de 2 Títul...