Pular para o conteúdo principal

CORINTHIANS CAMPEÃO DA LIBERTADORES 2012

Passaram-se 35 anos  desde sua estréia no Torneio Continental em 1977. Apesar de inúmeros títulos conquistados nessas 3 décadas e meia, incluindo-se ai 1 Mundial, 5 Brasileiros, 3 Copas do Brasil, e diversos Paulistões, os adversários descamisados, e popularmente conhecidos como ANTICORINTHIANOS, se valiam do fato de o time nunca ter conquistado uma Taça Libertadores para poderem nos chacotear.


Ontem 4 de julho de 2012, finalmente completamos nosso álbum de títulos, e definitivamente acabamos com o suprimento de combustível que supria a língua ferina e invejosa de nossos adversários.
Diante de quase 40 mil  enlouquecidos e fiéis torcedores , que lotaram o Estádio do Pacaembu, o Timão venceu de forma inconteste, o temido e copeiro time argentino do Boca Juniors por 2 x 0, conquistando o último título importante que faltava em sua extensa galeria de troféus.

(O Capitão Alessandro erguendo o Troféu)

Diga-se de passagem, uma conquista de forma INVICTA, façanha que não ocorria desde 1970 .
Foram 14 partidas, com 8 vitórias, 6 empates, e apenas 4 gols sofridos.
O Corinthians para chegar a esse feito enfrentou o Deportivo Tachira da Venezuela na primeira rodada. A partida realizada em  San Cristóbal terminou empatada em 1 x 1. Na segunda rodada, vitória de 2 x 0 sobre o Nacional do Paraguai no Pacaembu em São Paulo.
Em 14 de março o Timão viajou até o México para enfrentar o Cruz Azul. A partida terminou no 0 x0.
No jogo da volta contra os mexicanos, vitória alvinegra por 1 x 0,  gol de Danilo.
Em 11 de abril o Corinthians foi até o Paraguai, e arrancou um vitória de 1 x 3 contra o Nacional.
No  último jogo da primeira fase, que valeu a liderança do grupo, o Timão ignorou os venezuelanos do Deportivo Tachira, e aplicou uma sonora goleada de 6 x 0.
Nas oitavas de final, o Timão teve pela frente os equatorianos do Emelec. Na primeira partida jogada no Equador, empate em 0 x0. No jogo de volta no Pacaembu, vitória tranquila por 3 x 0, e vaga garantida para a fase seguinte.
Nas quartas de final, o Timão enfrentou o Vasco da Gama. Na primeira partida realizada no Rio de Janeiro, jogo truncado, e empate em 0 x0. Na partida de volta no Pacaembu, com um gol de cabeça aos 42 minutos do segundo tempo do volante Paulinho o Corinthians avançava de fase. Nessa partida o goleiro Cássio foi fundamental ao desviar uma bola aos 17 minutos do segundo tempo, que tinha endereço certo após chute do atacante vascaíno Diego Souza.
Na semifinal, o Corinthians encarou o atual Campeão da Libertadores, o temido Santos FC de Neymar e Ganso.
Contrariando as previsões dos Anticorinthianos de plantão, o Timão foi a Santos, e venceu o time praiano por 0 x 1, com direito a golaço do atacante Emerson.
Na partida de volta, jogando com o regulamento embaixo do braço, o Corinthians garantiu a passagem para a grande final após empate em 1 x 1.
No primeiro jogo da grande final, com a limitação de ingressos, pouco mais de 2300 corinthianos puderam acompanhar a equipe em terras argentinas. Diante do copeiro Boca Juniors, e de sua fanática torcida que lotou as dependências do caldeirão La Bombonera, o Corinthians arrancou um suado empate nos minutos finais da partida. Romarinho, um jovem atacante que estreava na competição, aproveitou um passe açucarado de Emerson, que o colocou cara a cara com o goleiro argentino, para com um toque sutil, encobrir o goleiro adversário e empatar a peleja em 1 x 1.

(Emerson foi o nome do jogo com 2 gols)

Na partida de volta, no Pacaembu, quem vencesse no tempo normal, levava o caneco. Em caso de empate, prorrogação e penalidades, em caso de novo empate.


O Timão que jogava em sua casa, e apoiado por mais de 37 mil loucos, não tomou conhecimento dos argentinos, e com 2 gols de Emerson, levou pela primeira vez para o Parque São Jorge, a tão sonhada e almejada conquista.

Os heróis da campanha foram: 

Goleiros : Cássio,Danilo Fernandes e Julio César
Laterais :  Alessandro, Fábio Santos, Welder e Ramon
Zagueiros : Chicão,  Leandro Castán, Wallace , Marquinhos e Paulo André
Volantes :  Ralf, Paulinho, Willian Arão e  Edenílson
Meias : Alex, Danilo, Ramirez e Douglas
Atacantes :  Jorge Henrique, Emerson, Willian,  Liedson, Romarinho, Elton e Gilsinho
Técnico : Tite


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

1981 ANO DO PRIMEIRO REBAIXAMENTO DO CORINTHIANS

1981 será um ano para ser esquecido pelos torcedores corinthianos. No Brasileiro, o time alcança sua pior classificação de sua história em campeonatos brasileiro, a 26º colocação. No Campeonato Paulista, que classificava apenas os 7 primeiros colocados automaticamente para o Brasileirão do ano seguinte, o Timão acabou na 8ª colocação, e viu-se obrigado a disputar a Taça de Prata, nome que se dava à segunda divisão do Campeonato Brasileiro. 
(Rondinelli, Gomes, Zé Maria, Rafael, Caçapava e Wladimir. Agachados: Biro-Biro, Sócrates, Mário, Zenon e Paulo César Caju)

TODOS OS UNIFORMES OFICIAIS DO CORINTHIANS

O primeiro uniforme do Timão era uma cópia do Time Inglês, Camisas bege e Calções Pretos. Como era difícil encontrar calções desta cor, o time utilizou calções brancos . O engraçado, era que o Calção do time inglês era na verdade azul escuro.
Em sua estréia no Futebol Oficial, em 1913, o Time aparece vestido com camisas brancas e calções pretos, cujas primeiras camisas  teriam sido feitas com sacos de farinha. Neste periodo que compreende os anos de 1913 a 1919, a única mudança seria em relação ao distintivo.


A partir de 1919 a camisa ganha um novo distintivo, perde a gola e os punhos pretos.


Em 1939 surge o distintivo com a âncora e os remos. Voltam a gola e os detalhes das mangas em preto.


Em 1949, em homenagem ao Torino da Itália, cujo time havia sido dizimado em acidente aéreo quatro dias antes, o Timão enfrenta a Lusa em um amistoso, vestindo uma camisa grená.

Em 1965 o Timão representa a Seleção Brasileira com a camisa azul da antiga CBD, em um amistoso contra o Arsenal da Ing…

A HISTÓRIA DO CLÁSSICO - CORINTHIANS X SANTOS

Dentre os times considerados grandes do futebol paulista, Corinthians e Santos é considerado o clássico mais antigo. A primeira partida envolvendo as duas agremiações nesse centenário confronto ocorreu em 22 de junho de 1913 com vitória do time praiano por 6 x 3. A primeira vitória do Timão aconteceu apenas em 26 de agosto de 1917 quando  venceu por 3 x 0 todos marcados por Neco. Em 11 de julho de 1920, o Corinthians aplicou sua maior goleada contra o Santos 11 x 0. A partida realizada na Vila Belmiro teve que ser interrompida aos 21 minutos do 2º tempo, já que os jogadores do Santos começaram a forçar expulsões até ficarem com um número insuficiente para que a partida pudesse ser concluída. Os heróis daquela tarde foram : Colombo, Nando, Gano, Garcia, Amilcar, Ciasca, Américo, Neco, Bororó, Gambarotta e Basílio (Foto abaixo)



Em 4 de setembro de 1927 foi a vez do time praiano aplicar uma goleada de 8 x 3.
Em janeiro de 1931 a torcida corinthiana lota 80 vagões de trem que saíram das …