Pular para o conteúdo principal

GRANDES ÍDOLOS - TUPÃZINHO

Paulista de Uchoa, região de São José do Rio Preto, Pedro Francisco Garcia começou sua carreira no time do Tupã, clube que deu origem ao seu apelido"Tupãzinho".
Em seguida passou pela base do São Bento de Sorocaba, onde em 1987 teve a oportunidade de se profissionalizar.
O bom futebol apresentado pelo jovem jogador de 21anos acabou despertando a atenção da Diretoria corinthiana que acabou trazendo-o por empréstimo para o Parque São Jorge.
A chegada do jogador de longas madeixas ao estilo de cantores sertanejo não causou grandes expectativas na Fiel torcida.
Sua estréia aconteceu na primeira partida do Campeonato Paulista de 1990 em 27 de janeiro contra o Noroeste na cidade de Bauru ao entrar na segunda etapa da partida em substituição ao jogador Pardal.
Tupãzinho caracterizava-se em ser um jogador que não guardava posição. Arisco e incansável, deslocava-se o tempo todo procurando confundir seus marcadores. Essa característica o tornou titular absoluto da equipe, e peça fundamental na campanha do Título Brasileiro de 1990, título esse que deve-se em muito a Tupãzinho , já que foi dele o gol na final contra o São Paulo que sacramentou a até então inédita conquista para o Corinthians.
No dia seguinte à inédita conquista, o "Deus Tupã", como passou a ser chamado pela Fiel torcida, foi visto consertando seu automóvel numa oficina, dando mostra de que nada tinha mudado em seu jeito simples e humilde de ser. 
Nos anos seguintes, mesmo perdendo a condição de titular absoluto, Tupãzinho, sempre que requisitado pelo treinador, tratava de incendiar o jogo com seu estilo vibrante e voluntarioso de jogar, tornando-se uma espécie de "Arma secreta" da equipe para o segundo tempo das partidas.
Em 1995 conquistou mais dois títulos para o Corinthians, o Paulistão e a Copa do Brasil.
Em 1996, após 340 jogos e 52 gols marcados, Tupãzinho despede-se do Timão indo jogar no Fluminense (RJ).
No time carioca, após ficar jogando 5 meses sem ver a cor do dinheiro, sai, e vai para o América (MG), onde em 1997 conquista o Brasileirão da série B, além de ser o artilheiro e destaque da equipe.
Seu último time antes de encerrar a carreira em 2005, foi o Itumbiara Esporte Clube de Goiás.
Em 2011 assumiu a Diretoria do time do Tupã, o mesmo em que deu seus primeiro passos como jogador.



Em 2010, Tupãzinho foi agraciado com um Totem no Memorial do Corinthians , no espaço destinado aos Grandes Ídolos do Timão. Uma justa homenagem a esse grande Herói corinthiano.

(Atualmente)

Comentários

  1. tupãzinha o melhor jogador do mundo ele fez um belo jogo pelo corinthians ele foi msm o melhor ainda lenbramos dos pelos gol do tupãzinho deixo essa mensagem com muito carinho sou mais fiel a vc timao

    ResponderExcluir
  2. grande amigo TUPA,obrigado por tudo que vc fez pelo nosso TODO PODEROSO TIMAO , sempre estara em nossos coraçoes ALVINEGROS, abraços....

    ResponderExcluir
  3. É UM ENORME PRAZER CONHECER ESSE CARA!UMA HUMILDADE SEM TAMANHO!HOJE,JOGAMOS AOS FINAIS DE SEMANA,NOSSA SAGRADA PELADA,E É UMA HONRA TE-LO EM NOSSO GRUPO,POIS TEMOS UM IDOLO ALI PRESENTE.MUITO OBRIGADA MULEQUE PEDRO,POR TUDO QUE FEZ PELO NOSSO TIMÃO...GRANDE ABRAÇO..ADRIANO PASSADOR - TUPÃ SP

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

1981 ANO DO PRIMEIRO REBAIXAMENTO DO CORINTHIANS

1981 será um ano para ser esquecido pelos torcedores corinthianos. No Brasileiro, o time alcança sua pior classificação de sua história em campeonatos brasileiro, a 26º colocação. No Campeonato Paulista, que classificava apenas os 7 primeiros colocados automaticamente para o Brasileirão do ano seguinte, o Timão acabou na 8ª colocação, e viu-se obrigado a disputar a Taça de Prata, nome que se dava à segunda divisão do Campeonato Brasileiro. 
(Rondinelli, Gomes, Zé Maria, Rafael, Caçapava e Wladimir. Agachados: Biro-Biro, Sócrates, Mário, Zenon e Paulo César Caju)

TODOS OS UNIFORMES OFICIAIS DO CORINTHIANS

O primeiro uniforme do Timão era uma cópia do Time Inglês, Camisas bege e Calções Pretos. Como era difícil encontrar calções desta cor, o time utilizou calções brancos . O engraçado, era que o Calção do time inglês era na verdade azul escuro.
Em sua estréia no Futebol Oficial, em 1913, o Time aparece vestido com camisas brancas e calções pretos, cujas primeiras camisas  teriam sido feitas com sacos de farinha. Neste periodo que compreende os anos de 1913 a 1919, a única mudança seria em relação ao distintivo.


A partir de 1919 a camisa ganha um novo distintivo, perde a gola e os punhos pretos.


Em 1939 surge o distintivo com a âncora e os remos. Voltam a gola e os detalhes das mangas em preto.


Em 1949, em homenagem ao Torino da Itália, cujo time havia sido dizimado em acidente aéreo quatro dias antes, o Timão enfrenta a Lusa em um amistoso, vestindo uma camisa grená.

Em 1965 o Timão representa a Seleção Brasileira com a camisa azul da antiga CBD, em um amistoso contra o Arsenal da Ing…

A HISTÓRIA DO CLÁSSICO - CORINTHIANS X SANTOS

Dentre os times considerados grandes do futebol paulista, Corinthians e Santos é considerado o clássico mais antigo. A primeira partida envolvendo as duas agremiações nesse centenário confronto ocorreu em 22 de junho de 1913 com vitória do time praiano por 6 x 3. A primeira vitória do Timão aconteceu apenas em 26 de agosto de 1917 quando  venceu por 3 x 0 todos marcados por Neco. Em 11 de julho de 1920, o Corinthians aplicou sua maior goleada contra o Santos 11 x 0. A partida realizada na Vila Belmiro teve que ser interrompida aos 21 minutos do 2º tempo, já que os jogadores do Santos começaram a forçar expulsões até ficarem com um número insuficiente para que a partida pudesse ser concluída. Os heróis daquela tarde foram : Colombo, Nando, Gano, Garcia, Amilcar, Ciasca, Américo, Neco, Bororó, Gambarotta e Basílio (Foto abaixo)



Em 4 de setembro de 1927 foi a vez do time praiano aplicar uma goleada de 8 x 3.
Em janeiro de 1931 a torcida corinthiana lota 80 vagões de trem que saíram das …