Pular para o conteúdo principal

GRANDES ÍDOLOS - ALESSANDRO

O paranaense Alessandro Mori Nunes encerrou sua carreira de jogador de futebol em dezembro de 2013, mas entrou definitivamente para a Galeria de Ídolos e Vencedores do Corinthians.

(em 2008)

Foram 6 anos de dedicação ao manto alvinegro , 258 jogos, 4 gols, e 7 Títulos conquistados.
Após passagens por Flamengo, Palmeiras, Cruzeiro, Grêmio e Santos, Alessandro desembarcou no Parque São Jorge em 2008 para disputar a série B do Brasileirão. Sua estréia porém, se deu durante o Paulistão de 2008, mais precisamente no dia 17 de janeiro, na vitória por 3 x 0 sobre o Guarani de Campinas no Estádio do Morumbi. 

(Campeão da Série B ao lado de André Santos e William)

Um dos destaques da equipe comandada pelo Técnico Mano Menezes, Alessandro ajudou o Timão a retornar a elite do futebol brasileiro ao conquistar o Brasileirão da série B.
No mesmo ano conquistaria o vice da Copa do Brasil.

(Durante a final da Copa do Brasil de 2009 contra o Internacional)

Em 2009 conquista os campeonatos Paulista e da Copa do Brasil.

(Paulistão de 2009)

Em 2010, com os maus resultados do time nos campeonatos disputados durante o ano, acabou sendo duramente criticado pela Fiel torcida corinthiana, junto a outros jogadores do time, mas acabou sendo mantido pela comissão técnica na equipe.
Em 2011, com a braçadeira de Capitão, conquista o Brasileirão.

(Brasileirão 2011)

No ano seguinte levanta os troféus da Taça Libertadores das Américas, e do Mundial de Clubes da FIFA.

(Campeão da Libertadores 2012)

(Campeão Mundia Interclubes FIFA 2012)

Em 2013 conquista seus dois últimos títulos como jogador, o Paulistão, e a Recopa Sul-americana.

(Campeão Paulista 2013)

(Ao lado de Chicão e Júlio César com o Troféu da Recopa de 2013)

No dia 30 de novembro fez sua última partida diante da Fiel torcida no Pacaembu. Após o intervalo, ao retornar para o 2º tempo da partida, deparou-se com todos os jogadores, familiares e direção técnica do Corinthians vestidos com uma camiseta onde lia-se: "Eterno Capitão", "Eterno Guerreiro" e "Obrigado, Guerreiro".

(Diretores do Timão com a camiseta homenageando Alessandro)

Em seguida foi agraciado com uma placa de agradecimento oferecida pela  Diretoria Corinthiana. 

(Homenagem durante sua última partida no Pacaembu)

Sua derradeira partida com a camisa do clube ocorreu no dia 7 de dezembro  em Pernambuco, na derrota por 1 x 0 para o Náutico em partida válida pela 38ª e última rodada do Brasileirão 2013
Após aposentar-se, Alessandro ainda não definiu seu futuro, mas acredita que possa ser utilizado na comissão técnica que acaba de assumir o time para a temporada de 2014.
Valeu Guerreiro!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

1981 ANO DO PRIMEIRO REBAIXAMENTO DO CORINTHIANS

1981 será um ano para ser esquecido pelos torcedores corinthianos. No Brasileiro, o time alcança sua pior classificação de sua história em campeonatos brasileiro, a 26º colocação. No Campeonato Paulista, que classificava apenas os 7 primeiros colocados automaticamente para o Brasileirão do ano seguinte, o Timão acabou na 8ª colocação, e viu-se obrigado a disputar a Taça de Prata, nome que se dava à segunda divisão do Campeonato Brasileiro. 
(Rondinelli, Gomes, Zé Maria, Rafael, Caçapava e Wladimir. Agachados: Biro-Biro, Sócrates, Mário, Zenon e Paulo César Caju)

TODOS OS UNIFORMES OFICIAIS DO CORINTHIANS

O primeiro uniforme do Timão era uma cópia do Time Inglês, Camisas bege e Calções Pretos. Como era difícil encontrar calções desta cor, o time utilizou calções brancos . O engraçado, era que o Calção do time inglês era na verdade azul escuro.
Em sua estréia no Futebol Oficial, em 1913, o Time aparece vestido com camisas brancas e calções pretos, cujas primeiras camisas  teriam sido feitas com sacos de farinha. Neste periodo que compreende os anos de 1913 a 1919, a única mudança seria em relação ao distintivo.


A partir de 1919 a camisa ganha um novo distintivo, perde a gola e os punhos pretos.


Em 1939 surge o distintivo com a âncora e os remos. Voltam a gola e os detalhes das mangas em preto.


Em 1949, em homenagem ao Torino da Itália, cujo time havia sido dizimado em acidente aéreo quatro dias antes, o Timão enfrenta a Lusa em um amistoso, vestindo uma camisa grená.

Em 1965 o Timão representa a Seleção Brasileira com a camisa azul da antiga CBD, em um amistoso contra o Arsenal da Ing…

A HISTÓRIA DO CLÁSSICO - CORINTHIANS X SANTOS

Dentre os times considerados grandes do futebol paulista, Corinthians e Santos é considerado o clássico mais antigo. A primeira partida envolvendo as duas agremiações nesse centenário confronto ocorreu em 22 de junho de 1913 com vitória do time praiano por 6 x 3. A primeira vitória do Timão aconteceu apenas em 26 de agosto de 1917 quando  venceu por 3 x 0 todos marcados por Neco. Em 11 de julho de 1920, o Corinthians aplicou sua maior goleada contra o Santos 11 x 0. A partida realizada na Vila Belmiro teve que ser interrompida aos 21 minutos do 2º tempo, já que os jogadores do Santos começaram a forçar expulsões até ficarem com um número insuficiente para que a partida pudesse ser concluída. Os heróis daquela tarde foram : Colombo, Nando, Gano, Garcia, Amilcar, Ciasca, Américo, Neco, Bororó, Gambarotta e Basílio (Foto abaixo)



Em 4 de setembro de 1927 foi a vez do time praiano aplicar uma goleada de 8 x 3.
Em janeiro de 1931 a torcida corinthiana lota 80 vagões de trem que saíram das …