Pular para o conteúdo principal

CORINTHIANS CAMPEÃO DA RECOPA SUL-AMERICANA 2013

Em sua 20ª edição, o Torneio que reúne os atuais campeões da Taça Libertadores das Américas e da Copa Sul-Americana colocará pela terceira vez na história dois times brasileiros se confrontando pelo título da competição.


Entre os anos de 1989 a 1998 o Torneio foi disputado entre os campeões da Libertadores e da Supercopa, a exceção de 1994, quando o São Paulo, Campeão das 2 competições teve que enfrentar o Botafogo (RJ) campeão da Copa Conmebol para conquistar o título.
Em 2003, após uma lacuna de 4 edições não realizadas, o Torneio voltou aos moldes que se segue até hoje, reunindo os campeões da Libertadores e da Sul-Americana.


O Título de 2013 será disputado em 2 jogos. A primeira partida marcada para o dia 3 de julho terá como mandante o São Paulo, campeão da Sul-Americana, e será realizada no Estádio do Morumbi. A 2ª e decisiva partida terá como palco o Estádio do Pacaembu, já que o mando é do Corinthians, atual campeão da Libertadores.

COMEÇA A DECISÃO


A 1ª partida da decisão realizada em 3 de julho acabou em 2 x 1 para o Timão, mantendo assim a escrita de 6 anos sem perder jogos para o São Paulo no Morumbi , além de manter uma invencibilidade de 11 partidas contra o velho rival.
Quem assistiu a partida pode notar a superioridade do Corinthians em grande parte do jogo, com diversas chances de gols perdidas pelos atacantes, incluindo  duas bolas na trave com Guilherme e Romarinho, além é claro dos dois gols assinalados por Paolo Guerrero no 1º tempo, e Renato Augusto na etapa final.
A exceção da falha do goleirão Cássio no gol de Aloísio, e de alguns poucos minutos de pressão São Paulina após o gol de empate, podemos dizer que o Timão foi "soberano" praticamente em quase todo o jogo.



A nota triste do jogo coube a lesão do jogador Danilo, que após disputa de bola lesionou o joelho, sendo dúvida para a 2ª partida.


Como o mando do jogo pertencia ao São Paulo, apenas cerca de 2 mil corinthianos puderam assistir a partida no Estádio. Resultado foi a presença de um pequeno público para a dimensão e importância do espetáculo

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 1 X 2 CORINTHIANS
SÃO PAULO - Rogério Ceni; Douglas (Wellington), Lúcio, Rafael Toloi e Juan; Denilson (Lucas Evangelista), Rodrigo Caio, Jadson e Paulo Henrique Ganso (Aloísio); Osvaldo e Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco.
CORINTHIANS - Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Guilherme e Danilo (Douglas) (Renato Augusto); Romarinho, Emerson (Ibson) e Guerrero. Técnico: Tite.
GOLS - Guerrero, aos 28 minutos do primeiro tempo. Aloísio, aos 45 segundos, e Renato Augusto, aos 30 minutos do segundo tempo.
ÁRBITRO - Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG).
CARTÕES AMARELOS - Paulo Henrique Ganso, Jadson, Juan, Wellington (São Paulo); Ralf, Emerson, Renato Augusto, Guerrero (Corinthians).
RENDA - R$ 1.237.275,00.
PÚBLICO - 31.691 pagantes.
LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

A segunda e decisiva partida foi realizada em 17 de julho de 2013 no Estádio do Pacaembu. O Timão que havia vencido o primeiro jogo por 2 x 1 jogava por um simples empate para ser o campeão.
A partida começou com o Corinthians  pressionando a saída de bola do adversário, e dominando todas as ações, tanto que o São Paulo fez sua primeira finalização contra a meta do goleiro Cássio aos 16 minutos de jogo.
Aos 35 minutos, Romarinho abriu o marcador para o Timão após lance confuso dentro da área tricolor, onde a bola acabou sobrando para o atacante alvinegro finalizar para dentro da rede adversária.


No segundo tempo, a partida continuou da mesma forma, o Corinthians dominando a posse de bola, e o São Paulo completamente perdido em campo. Danilo, aos 23 minutos colocou a última pá de terra ao estufar a rede do goleiro Rogério Ceni e marcar o segundo gol da equipe corinthiana.


Com essa vitória o Corinthians conquista sua primeira Recopa, e o terceiro título internacional em 2 anos.


FICHA TÉCNICA 
CORINTHIANS 2 X 0 SÃO PAULO 
Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP) 
Data: 17 de julho de 2013, quarta-feira 
Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira 
Assistentes: Marcio Eustáquio Santiago e Fabrício Vilarinho da Silva 
Cartões amarelos: Danilo (Corinthians); Douglas (São Paulo) 
Público pagante: 36.294 
Renda: R$ 1.875.887,00

Gols:  Romarinho aos 35 minutos do primeiro tempo e Danilo aos 23 do segundo tempo (Corinthians)
Corinthians: Cássio; Edenilson, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Guilherme e Danilo (Alexandre Pato); Romarinho (Renato Augusto), Emerson (Ibson) e Guerrero. 
Técnico: Tite

São Paulo: Rogério Ceni; Douglas, Lúcio, Rafael Tolói e Juan (Maicon); Wellington (Aloísio), Rodrigo Caio, Douglas e Ganso; Osvaldo e Luís Fabiano. 
Técnico: Paulo Autuori

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

1981 ANO DO PRIMEIRO REBAIXAMENTO DO CORINTHIANS

1981 será um ano para ser esquecido pelos torcedores corinthianos. No Brasileiro, o time alcança sua pior classificação de sua história em campeonatos brasileiro, a 26º colocação. No Campeonato Paulista, que classificava apenas os 7 primeiros colocados automaticamente para o Brasileirão do ano seguinte, o Timão acabou na 8ª colocação, e viu-se obrigado a disputar a Taça de Prata, nome que se dava à segunda divisão do Campeonato Brasileiro. 
(Rondinelli, Gomes, Zé Maria, Rafael, Caçapava e Wladimir. Agachados: Biro-Biro, Sócrates, Mário, Zenon e Paulo César Caju)

TODOS OS UNIFORMES OFICIAIS DO CORINTHIANS

O primeiro uniforme do Timão era uma cópia do Time Inglês, Camisas bege e Calções Pretos. Como era difícil encontrar calções desta cor, o time utilizou calções brancos . O engraçado, era que o Calção do time inglês era na verdade azul escuro.
Em sua estréia no Futebol Oficial, em 1913, o Time aparece vestido com camisas brancas e calções pretos, cujas primeiras camisas  teriam sido feitas com sacos de farinha. Neste periodo que compreende os anos de 1913 a 1919, a única mudança seria em relação ao distintivo.


A partir de 1919 a camisa ganha um novo distintivo, perde a gola e os punhos pretos.


Em 1939 surge o distintivo com a âncora e os remos. Voltam a gola e os detalhes das mangas em preto.


Em 1949, em homenagem ao Torino da Itália, cujo time havia sido dizimado em acidente aéreo quatro dias antes, o Timão enfrenta a Lusa em um amistoso, vestindo uma camisa grená.

Em 1965 o Timão representa a Seleção Brasileira com a camisa azul da antiga CBD, em um amistoso contra o Arsenal da Ing…

A HISTÓRIA DO CLÁSSICO - CORINTHIANS X SANTOS

Dentre os times considerados grandes do futebol paulista, Corinthians e Santos é considerado o clássico mais antigo. A primeira partida envolvendo as duas agremiações nesse centenário confronto ocorreu em 22 de junho de 1913 com vitória do time praiano por 6 x 3. A primeira vitória do Timão aconteceu apenas em 26 de agosto de 1917 quando  venceu por 3 x 0 todos marcados por Neco. Em 11 de julho de 1920, o Corinthians aplicou sua maior goleada contra o Santos 11 x 0. A partida realizada na Vila Belmiro teve que ser interrompida aos 21 minutos do 2º tempo, já que os jogadores do Santos começaram a forçar expulsões até ficarem com um número insuficiente para que a partida pudesse ser concluída. Os heróis daquela tarde foram : Colombo, Nando, Gano, Garcia, Amilcar, Ciasca, Américo, Neco, Bororó, Gambarotta e Basílio (Foto abaixo)



Em 4 de setembro de 1927 foi a vez do time praiano aplicar uma goleada de 8 x 3.
Em janeiro de 1931 a torcida corinthiana lota 80 vagões de trem que saíram das …