Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2012

NATAÇÃO DO CORINTHIANS BRILHA NO TROFÉU MARIA LENK 2012

Terminou neste sábado 28 de abril de 2012 a 52ª Edição do Troféu Maria Lenk de Natação. O Corinthians surge como a mais nova potência da natação brasileira ao terminar na 3º colocação a frente de clubes tradicionais, como o Minas Tênis Clube , Fluminense e Botafogo. No computo geral, a 1º colocação ficou com a equipe carioca do Flamengo com 2.152,50 pontos, seguido bem de perto pelo Esporte Clube Pinheiros com 2.070 pontos, e pelo Corinthians com 1.939,50 pontos. Os mineiros do Minas Tênis Clube, campeão da edição de 2011 ficou com a 4º colocação somando 1812 pontos. Na divisão por sexo, o Corinthians foi o campeão do Feminino com 1307,50 pontos, seguido por Pinheiros com 1066 pontos e Flamengo com 951 pontos. No Masculino o campeão foi o Flamengo. Os maiores destaques da delegação Corinthiana foram os medalhistas de ouro Thiago Pereira, as dinamarquesas Jeanette Ottesen Gray e Lotte Friss, e Pamela Alencar Souza que venceu a prova dos 200 metros nado de peito.
(Thiago Pereira)
(Jean…

CRAQUES DO PASSADO - PINGA

O gaúcho Jorge Luís da Silva Brum, mais conhecido como Pinga, começou sua carreira nas categorias de base do Internacional de Porto Alegre onde tornou-se a maior revelação do clube na época.. Bicampeão Gaúcho em 1983/84,  foi convocado para defender a Seleção Brasileira nas Olimpíadas de  Los Angeles (EUA). Lá, atuando ao lado de Mauro Galvão , seu companheiro de clube, conquistou a medalha de prata.  Em 1987, ainda em grande fase, sofre uma lesão durante um Grenal, onde teve todos os ligamentos do seu joelho rompido após dividída com o jogador gremista Fernando.  Desacreditado pelos médico da época que duvidavam do seu retorno aos gramados, Pinga pensou mesmo em encerrar a carreira.  4 anos após o incidente, reapareceu jogando pelo time do Ituano (SP). Em 1992 estava de volta ao Internacional (RS) onde foi fundamental na campanha do título da COpa do Brasil de 1992. Em 1994 quando estava atuando pelo Rio Branco (SP), o Corinthians foi busca-lo, já que vivia com sérios problemas em s…

CALÇADA DA FAMA - DENTINHO

Dentinho,  tornou-se no dia 24 de abril de 2010, no mais novo jogador a deixar sua marca na Calçada da Fama do Corinthians. Revelado nas categorias de base do Timão, Dentinho entrou definitivamente para a história do clube depois de marcar o gol de número 10.000 no dia 14 de março de 2010 contra o Santo André em jogo ocorrido na Arena Barueri, e válido pelo Paulistão daquele ano. A homenagem ocorreu no Memorial do clube no Parque São Jorge.

CALÇADA DA FAMA - MARCELINHO CARIOCA

4 de fevereiro de 2012 foi a vez do "Pé de Anjo" Marcelinho Carioca a deixar a marca de seus pés na Calçada da Fama Corinthiana.  Marcelinho que disputou 433 jogos com o manto alvinegro, é o 5º maior artilheiro da história do clube com 206 gols, e ao lado de Del Debbio, o jogador com o maior número de títulos importantes conquistados, 8.

CALÇADA DA FAMA - GILMAR E CABEÇÃO

Os dois goleiros que defenderam a meta corinthiana nos anos 50  são mais dois ídolos corinthianos a serem imortalizados na Calçada da Fama do Clube.  Devido a idade e problemas de saúde que impossibilitou a ida de ambos ao local, equipes responsáveis pela coleta da impressão se deslocaram à casa dos dois ex-goleiros para que suas mãos ficassem marcadas na peça de concreto. Gilmar defendeu o Timão em 398 oportunidades, e Cabeção em outras 330 vezes. Ambos trazem no currículo 3 títulos de Campeonato Paulista e 2 Torneios Rio-São Paulo.

(Gilmar)

(Cabeção e Gilmar anos 50)

CRAQUES DO PASSADO - CASEMIRO DO AMARAL

Em 1892, nasce em Lisboa, Portugal,  Casemiro do Amaral. Ainda criança, muda-se para o Brasil. Em 1911, já no Rio de Janeiro, começa sua carreira futebolística como guarda-redes (goleiro) do time do América Carioca. Em 1912 muda-se para São Paulo onde defende o time do Germânia. Em 1913 chega ao Corinthians para ajudar a equipe, em dois jogos eliminatórios contra as equipes do Minas Gerais e São Paulo (Bexiga),  a conseguir uma vaga no Campeonato Paulista daquele ano. Contra seu ex-clube, o Germânia, ocorrido em  7 de setembro de 1913, tornou-se o primeiro goleiro corinthiano a defender uma penalidade em jogo valido por um campeonato oficial. Em 1914 não participa de nenhum jogo da conquista do primeiro título paulista do Timão, apenas do amistoso contra o Torino  realizado no mês de agosto. Em 1915 após brigar com a diretoria corinthiana vai para o Mackenzie onde permaneceu até 1917. Nesse período chegou a ser considerado o melhor goleiro do futebol paulista,   chegando inclusive a …

AS "PÉROLAS" DO MUNDO DO FUTEBOL

"O Gil é muito melhor que o Kaká." "Reinaldo não poderá jogar pelo São Paulo."
"Ricardinho jamais vestirá a camisa do São Paulo."
(A. R. Citadini, gurú e ex-diretor do Corinthians) 


"F - o - i , fui!"
(Denílson, ao se despedir dos jornalistas) 

"O difícil, vocês sabem, não é fácil..."  "Jogador tem que ser completo como o pato, que é um bicho aquático e gramático."
"Haja o que hajar o corinthians vai ser campeão"

(Vicente Matheus, eterno presidente do Corinthians)
"Clássico é clássico e vice-versa..." "Quando o jogo está a mil, minha naftalina sobe" 
(Jardel, ex-atacante do Grêmio, Palmeiras e da Seleção Brasileira) 
"Jogador é o Didi que joga como quem chupa laranja., com carinho.."
"Jogador brasileiro não vai ter problema no México, não. Tudo já morou em favela e não pode se queixar de altitude." "Futebol é muito simples: quem tem a bola ataca; quem não tem defende."…

CONTRATAÇÕES BADALADAS QUE VIRARAM MICO

A história do Corinthians reúne em seus mais de 100 anos, algumas contratações badaladas que se transformaram em verdadeiros micos. Abaixo citarei algumas: Em 1960, Vicente Matheus desembolsou uma fortuna de 6,5 milhões de cruzeiros e trouxe para o Corinthians o jogador que chamavam de "Pelé Branco" para tentar equilibrar as partidas com o Santos de Pelé. Apesar de ser um verdadeiro craque, embora indisciplinado, Almir jogou pouco e em nada ajudou o Timão em sua curta estadia.

(Almir o "Pernambuquinho")
Em 1966 o Corinthians foi buscar o maior jogador de futebol de todos os tempos depois de Pelé, mas já em final de carreira, e com graves problemas nos joelhos, Garrincha jogou apenas 13 jogos. Em 1975 chegou ao Timão César Maluco, artilheiro por onde passou, mas no Corinthians em menos de um ano marcou apenas 8 gols.

(Mané Garrincha)
Em 1978 o Corinthians estava atrás de um jogador que acertasse o meio-de-campo da equipe, para isso foi até o Uruguai buscar o volante …