Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

A PRIMEIRA BOLA DO CORINTHIANS

A primeira bola utilizada pelo Timão foi comprada pelo tesoureiro João da Silva  numa loja da rua São Caetano na Capital Paulista, e custou exatos 6.000 réis. Como o novo Time não possuia recursos para adquirir uma bola nova, resolveram passar uma lista entre os moradores do bairro, com o intuito de arrecadar a quantia necessária para a compra da mesma. Com certeza esse tenha sido o primeiro ato de solidariedade e união da Fiel torcida com seu Time de coração.


O JOGADOR MAIS JOVEM A JOGAR PELO CORINTHIANS

O jogador mais jovem a disputar uma partida com o quadro principal do Timão foi o atacante Jô. No dia 19 de julho de 2003 contra o Guarani de Campinas, Jô fez sua estréia com apenas 16 anos, 3 meses e 26 dias. Revelado no terrão do Parque São Jorge, João Alves de Assis Silva permaneceu apenas 2 anos no clube, onde disputou 54 jogos e marcou 23 gols. Vendido ao CSKA (RUS) em 2005, atualmente joga pelo Manchester City (ING).

CRAQUES DO PASSADO - CARLOS ROBERTO GALLO

Carlos Roberto Gallo começou sua carreira na Ponte Preta de Campinas em 1974 onde permaneceu até 1983. Entre 1975 e 1976, defendeu a Seleção Olímpica em 24 oportunidades. Já  atuando pela  Seleção Brasileira principal foram 44 jogos e 3 Copas do Mundo no curriculo - 1978,1982 e 1986. Velho sonho da Diretoria corinthiana desde 1977, quando ainda defendia a Ponte Preta, Carlos finalmente acabou sendo contratado no início de 1984. Sua estréia foi contra a Seleção Japonesa no dia 22 de janeiro na cidade de Tóquio no Japão. Considerado um dos maiores goleiros de todos os tempos, Carlos também tinha fama de ser pé-frio. Num lance durante a Copa do Mundo de 1986 contra a França, Carlos sofreu um gol de penalti após a bola que bateu na trave,  voltar contra suas costas antes de entrar. Outra curiosidade, é a de nunca ter conquistado em 20 anos como profissional no Brasil,  um único título jogando. No Corinthians conquistou o Paulistão de 1988, embora nas partidas que decidiram o campeonato …

TODOS OS ESTRANGEIROS QUE ATUARAM NO CORINTHIANS

Em sua centenária história, poucos estrangeiros tiveram a honra de vestir a camisa corinthiana. Alguns tiveram êxito como o argentino Tévez, o húngaro José, o paraguaio Gamarra e o colombiano Ríncon. Alguns nem chegaram a entrar em campo, como o Goleiro paraguaio Bobadilha. Outros foram verdadeiros micos, como os uruguaios Taborda e Acosta, o Argentino Defederico e o sulafricano Frank Williams . Abaixo relacionarei os gringos que vestiram a camisa do clube pelo menos durante a apresentação para a imprensa.


Luiz Fabbi (Itália) - 1910Casemiro do Amaral (Portugal) - 1913Amendoim (Líbano) - 1929Laurentino de Melo (Portugal) - 1933José Hungarês (Hungria) - 1934Graham Bell (Uruguai) - 1943Espanhol (Espanha) - 1961Adnan (Líbia) - 1965Oleska Skorobahaty (Polônia) - 1965Buttice (Argentina) - 1974Veira (Argentina) - 1976Taborda (Uruguai) - 1978Daniel Gonzáles (Uruguai) - 1982De León (Uruguai) - 1985Koichi (Japão) - 1994Villamayor (Paraguai) - 1996Frank Williams (África do Sul) - 1996Rincón (Col…

GRANDES ÍDOLOS - DINO "PAVÃO"

Um dos 3 mosqueteiros da famosa linha média Campeã Paulista de 1941, Osvaldo Rodolpho da Silva, o Dino, foi para muitos que o viram jogar, o maior lateral-esquerdo da história do clube. Dono de um futebol vistoso , ganhou o apelido de "Pavão" por jogar sempre de cabeça erguida e de forma elegante. Chegou ao Timão em 1940, vindo da Portuguesa Santista, e permaneceu no clube até 1944, quando se transferiu para o Vasco da Gama após 184 jogos e 19 gols com o manto alvinegro de Parque São Jorge. Em 1961 trabalhou como auxiliar do técnico João Lima, mas com a demissão do mesmo, assumiu interinamente o comando da equipe em 2 ocasiões durante o Torneio Rio-São Paulo, até a chegada de um novo técnico. Dino faleceu em São paulo em 1987.

(Com a faixa de Campeão Paulista de 1941 entre os jogadores Jango e Chico Preto)

GRANDES ÍDOLOS - BRANDÃO

Astro da famosa linha média campeã paulista de 1941, ao lado de Jango e Dino, José Augusto Brandão iniciou sua trajetória no time do  Barra Funda (SP) em 1927. Em 1931 transferiu-se para o Juventus da Mooca ficando até 1932. Em 1933 defendeu as cores da Portuguesa de Desportos onde permaneceu até transferir-se para o Corinthians em 1935 . Dono de um futebol clássico e de um espirito de luta incomparável, logo caiu no gosto da Fiel. Campeão Paulista em 1937, Brandão foi convocado nesse mesmo ano a defender a Seleção Brasileira no Sulamericano realizado na Argentina. Em 1938, ano de Copa do Mundo, novamente foi lembrado, e ao lado do ponta-direita Lopes tornou-se  o 1º corinthiano a disputar uma Copa do Mundo, onde conquista o 3º lugar. De volta ao Brasil, ganha o Bicampeonato Paulista. Em 1939 conquista o Tricampeonato Paulista, o 3º da história do clube. Em 1941 conquista seu 4º título Paulista. Em 1942 é convocado novamente para defender a Seleção Brasileira no Sulamericano realizado…

GRANDES ÍDOLOS - LOPES

Indicado ao Timão por um Padre corinthiano de sua cidade natal, Batatais, José dos Santos Lopes, o Zeca Lopes, ou simplesmente Lopes, estreou no clube em 1932, após conseguir driblar os diretores do São Paulo, que teimavam em desvia-lo para seu time. Dono de um futebol veloz, logo se destacou sendo convocado para a Seleção Brasileira que disputou a Copa do Mundo de 1938. Foi portanto ao lado de seu companheiro de clube, o centromédio Brandão, os primeiros corinthianos a disputar uma Copa do Mundo. No Timão, conquistou 4 títulos Paulistas, 1937/38/39 e 1941. Foram 9 temporadas defendendo as cores do Corinthians. Faleceu aos 85 anos em Batatais (SP).

(Tricampeão Paulista em 1939)
(Em ação)

CRAQUES DO PASSADO - ALEIXO PEREIRA

Paulistano da Capital, Aleixo Pereira começou sua carreira de jogador em 1941 no Comercial de São Paulo. Em 1945 transferiu-se para o Corinthians. Atuando como médio-esquerdo, estreou contra o São Paulo no dia 14 de março de 1945 no empate de 4 x 4 em jogo válido pela Taça São Paulo. Em 1946 foi convocado para disputar a Copa Rio Branco e a Copa América pela Seleção Brasileira. Foram 113 jogos e 4 gols com a camisa corinthiana. Após 4 temporadas, Aleixo transfere-se para o Corinthians de Presidente Prudente. Encerrou sua carreira em 1955 no Fada (SP).


CRAQUES DO PASSADO - ARI CLEMENTE

Ary Paulino Clemente da Silva, começou sua carreira no infantil do Timão. Em 13 de abril de 1958 estreou no quadro principal contra o Santos em jogo válido pelo Torneio Charles Miller. Durante 6 anos ocupou a vaga da lateral-esquerda do clube, até ser vendido em 1965 para o Bangu (RJ). Dizem que em um jogo entre o Corinthians e a Seleção Brasileira às vésperas da Copa do Mundo de 1958, que após Ari Clemente ter tirado Pelé de campo em jogada violenta, o Rei teria dito que o Corinthians jamais voltaria a ser campeão, enquanto ele jogasse. Lenda ou não, a verdade é que o Timão só voltou a ser Campeão Paulista alguns meses após Pelé encerrar sua carreira. Em 1961 foi convocado para defender a Seleção Brasileira contra o Paraguai no Maracanã. Foram 293 jogos com a camisa corinthiana.



CRAQUES DO PASSADO - MAURÍCIO ASSOLINE

Maurício Assoline chegou ao Timão em 1996 para disputar com Nei, a posição de reserva imediato do então goleiro titular da época Ronaldo. Experiente, e com passagens por diversos clubes, inclusive a Seleção Brasileira, Maurício pode se considerar um dos goleiros corinthianos com mais títulos conquistados. Ao todo foram 6 títulos: 3 campeonatos Paulistas, 2 campeonatos Brasileiros, e 1 campeonato Mundial Interclubes. Após 6 temporadas no clube, e 137 jogos, Mauricío despede-se do Timão, indo para o America (MG). Encerrou sua carreira em 2007, quando jogava pelo São Bento de Sorocaba. Atualmente trabalha como auxiliar técnico.

CORINTHIANS TEM A 5ª CAMISA MAIS VALORIZADA DO MUNDO

Recentemente foi divulgado na imprensa um estudo feito pela consultoria Sport+markt sobre a arrecadação do clubes brasileiros com patrocínio em suas camisas em relação aos clubes europeus. Ficou constatado nesse estudo, que o Corinthians, em seu ano de centenário, conquistou através de seus patrocinadores, um faturamento que o coloca entre os grandes clubes do futebol mundial. Com um faturamento anual estimado em 45 milhões de reais, ou aproximadamente 19 milhões de euros, faz com que o Timão seja superado apenas por 4 times da Europa em faturamento com patrocínios na camisa. O Manchester United e o Liverpool com 23,6 milhões de euros cada, o Real Madrid com 23 milhões de euros, e o Bayer de Munich com 22 milhões de euros. Isso faz com que o manto sagrado do Timão seja a 5ª camisa que mais recebe patrocínios no mundo, ficando a frente de pesos pesados do futebol mundial como; Chelsea, Milan, Barcelona e Internazionale de Milão.
(Camisa com seus principais patrocinadores)

CORINTHIANS É O FAVORITO DE ASTROS E ESTRELAS MUNDIAIS

O primeiro a visitar o CT do Timão em novembro de 2009 foi o ator Hugh Jackman que fez o papel do herói Wolverine nos cinemas. Jackman recebeu das mão de Ronaldo a camisa do Corinthians com um X às costa. Em fevereiro de 2010 foi a vez do piloto de Fórmula 1 Rubens Barrichello fazer uma visita ao CT do Timão. Acompanhado dos 2 filhos, Rubinho que estava em pré-temporada da F1, aproveitou sua rápida passagem pelo Brasil para fazer uma visita aos jogadores do Corinthians. Já no início de março de 2010. foi a vez dos integrantes do grupo Coldplay, que fariam um show a noite no estádio do Morumbi, fazerem uma visita ao CT do Timão. Além de ganharem camisetas personalizadas com o nº 100 às costa em alusão ao centenário do clube, os integrantes puderam bater uma bolinha com Ronaldo, Edu, Roberto Carlos e Paulo André. Recentemente, no início de novembro, foi a vez dos integrantes do grupo musical Jonas Brothers fazerem uma visita ao Parque São jorge, antes de iniciarem a trunê mundial. Rec…

CORINTHIANS EM LIVROS PARTE 2

Nesse livro lançado em 2010 pela editora Larousse, André Martinez conta em 100 tópicos a fatos relevantes do centenário do Timão.
Lançado em 2009, esse Pocket book conta os principais fatos do Timão.
Nesse livro, o autor Claudio Varela traz uma coletãnea de entrevistas com personalidades alvinegras, ex-jogadores e torcedores ilustres.


O Cordelista e corinthiano roxo Claudio Aragão conta curiosidades sobre o Timão

Lançado em 2007 pelo jornalista Orlando Duarte, esse livro narra cronologicamente a trajetória do clube até os dias de hoje.
Esse livro lançado em 2007 detalha a relacão entre o Corinthians e a MSI.
Livro lançado em 2009, onde o jornalista Celso Unzelte destaca a importância de 10 ídolos do Timão.
Livro onde o Jornalista Juca Kfouri conta a real história do clube.
Livro onde o autor, o Técnico Antonio Lopes conta a trajetória da conquista do Brasileirão de 2005.

Livro lançado em 2009, onde o autor Menon conta com detalhes a saga para a volta a elite do futebol.
Livro lançado…

CORINTHIANS EM LIVROS PARTE 1

Como não poderia deixar de ser, 100 anos é tempo suficiente para encher página e mais páginas com muitas histórias, fatos , curiosidades , e tudo aquilo que somente um time como o Corinthians poderia proporcionar.  Felizmente para nós corinthianos, e amantes do Futebol, somos brindados com diversas publicações que retratam vários momentos do Timão em seu século de existência. Se não fosse o esforço, dedicação e paixão desses brilhantes autores, muito da gloriosa história do clube ficaria restrito a poucos. Abaixo tentarei humildemente homenagear esses autores, divulgando suas obras através de imagem e uma pequena sinopse.
O autor Ulisses Vasconcellos narra a conquista do Mundial Interclubes FIFA pelo Timão.
Nesse Livro, o Publicitário Washington Olivetto explica sua paixão pelo Corinthians a um colega americano. Editora Ediouro - 2005
Lançado em 2009 pela Editora Leya, nesse Livro, Olivetto recruta torcedores ilustres de outros times para montarem suas seleções fictícias para dispu…

CORINTHIANS NO CINEMA

Nesse post poderemos ver que além dos gramados, o Corinthians foi protagonista em diversas películas no cinema nacional.  Registros de amor e paixão que ficarão para sempre na memória do povo. O primeiro filme que retrata o Timão foi idealizado em 1966 e chamava-se "O Corinthiano". A história narra as agruras de um torcedor fanático pelo Corinthians, tendo como protagonista o comediante Mazzaropi.

Em 1998, no filme Boleiros, em um dos episódios, narra a história de 3 torcedores fanáticos tentando ajudar um fictício craque do Timão a voltar a jogar.


Em 2005 no filme O Casamento de Romeu e Julieta,  narra a história de um torcedor do Timão, Romeu,  que precisa se passar por um torcedor do Palmeiras afim de conquistar sua Julieta, e sobretudo seu futuro sogro.

Em 2008 no filme Linha de Passe, o Timão está representado na figura de uma doméstica mãe de 4 filhos, e a espera de um quinto, cuja única distração são os jogos do Corinthians, que em 2008 caiu para a série B.


Em 2009,…