Pular para o conteúdo principal

GRANDES TÉCNICOS - OSWALDO BRANDÃO

Considerado por muitos o mais importante técnico que já passou pelo Timão, Brandão realmente entrou de vez no coração corinthiano ao conquistar 2 dos títulos mais importantes e marcantes nesses 100 anos de história, o de Campeão Paulista do IV Centenário em 1954, e o de Campeão Paulista em 1977.
Brandão começou sua trajetória no mundo futebolístico como jogador de futebol no Internacional de Porto Alegre.
Embora fosse um jogador técnicamente limitado, Brandão tentou avançar na carreira. Em 1945 quando atuava pelo Palmeiras, sofreu uma séria contusão no joelho que o fez aos 29 anos encerrar precocemente sua carreira de jogador.
Sua trajetória como treinador começou lá mesmo, em 1945 no Palmeiras, e sua 1ª experiência durou exatos 6 meses.
Sua história no Timão começa em 1954, quando o Presidente corinthiano Alfredo Trindade resolveu ir atrás de Brandão para que ele dirigisse o time no campeonato do IV centenário. Brandão que naquele momento trabalhava como gerente de cinema enquanto não recebia nenhuma proposta para voltar ao futebol, aceitou de prontidão o desafio.
No dia 10 de julho lá estava Brandão começando sua história no clube, tendo como adversário o Palmeiras em partida válida pelo Torneio Rio-São Paulo. O Timão venceu por 1 x 0 com gol de Claudio, e garantiu o título do torneio. Brandão que estreara com o pé direito conquistaria a seguir o Campeonato Paulista de 1954, e o Torneio Internacional Charles Miller em 1955 .
Em 1957, ao perder a final para o São Paulo, Brandão despede-se pela 1ª vez do clube.
Brandão retornaria ao Corinthians em 1964-1966, e em 1968 sempre com a missão de tirar o time do jejum de títulos, sem conseguir.
Em 1977, lá estava Brandão de volta para tentar mais uma vez tirar o Timão da fila. Chegando no meio do campeonato em substituição ao técnico Duque, e após derrota por 3 x 0 contra o Guarani (SP), Brandão se deparou com o que seria seu maior desafio, ou seja, encorajar e dar ânimo a um time que há 22 anos não sabia o que era conquistar um Campeonato Paulista.
Quando o Timão foi derrotado pelo Guarani por 1 x 0 no 3º turno, e viu praticamente as chances de ser campeão sumirem, Brandão se reuniu com os jogadores , e com um discurso forte mostrou aos jogadores que nada estava perdido. O Timão então deu uma arrancada formidável com vitórias seguidas contra Botafogo de Ribeirão Preto, Portuguesa e São Paulo, garantindo assim um lugar na grande final contra a Ponte Preta de Campinas.
Após 2 jogos e 1 vitória para cada lado, dizem que na manhã da 3ª e decisiva partida do campeonato, Brandão teria dito a Basílio que sonhara com ele fazendo o gol do título. Profecia realizada, Brandão finalmente fez com que a Fiel voltasse a sorrir novamente.
Em 1980 Brandão voltou pela última vez ao Corinthians para dirigir o time no Paulistão, e no Brasileiro de 1981.  Sem alcançar nenhum grande resultado, e sob os apupos dos torcedores que o chamavam de "superado", Brandão se despediu pela última vez.
Ao todo foram 438 jogos, 249 vitórias, 96 empates e 93 derrotas, onde conquistou os Paulistas de 1954 e 1977, e os Torneios Rio-São Paulo de 1955 e 1966.
Brandão faleceu em São Paulo em 1989.



Comentários

  1. OSWALDO BRANDÃO morreu antes de eu nascer mas ouvi falar muito dele!

    Campeão em 77!

    MEU DEUS! ... OBRIGADO!

    ^^

    Coloquei o link do seu blog no meu, e também estou seguindo você!

    @Skeleton


    Abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

1981 ANO DO PRIMEIRO REBAIXAMENTO DO CORINTHIANS

1981 será um ano para ser esquecido pelos torcedores corinthianos. No Brasileiro, o time alcança sua pior classificação de sua história em campeonatos brasileiro, a 26º colocação. No Campeonato Paulista, que classificava apenas os 7 primeiros colocados automaticamente para o Brasileirão do ano seguinte, o Timão acabou na 8ª colocação, e viu-se obrigado a disputar a Taça de Prata, nome que se dava à segunda divisão do Campeonato Brasileiro. 
(Rondinelli, Gomes, Zé Maria, Rafael, Caçapava e Wladimir. Agachados: Biro-Biro, Sócrates, Mário, Zenon e Paulo César Caju)

TODOS OS UNIFORMES OFICIAIS DO CORINTHIANS

O primeiro uniforme do Timão era uma cópia do Time Inglês, Camisas bege e Calções Pretos. Como era difícil encontrar calções desta cor, o time utilizou calções brancos . O engraçado, era que o Calção do time inglês era na verdade azul escuro.
Em sua estréia no Futebol Oficial, em 1913, o Time aparece vestido com camisas brancas e calções pretos, cujas primeiras camisas  teriam sido feitas com sacos de farinha. Neste periodo que compreende os anos de 1913 a 1919, a única mudança seria em relação ao distintivo.


A partir de 1919 a camisa ganha um novo distintivo, perde a gola e os punhos pretos.


Em 1939 surge o distintivo com a âncora e os remos. Voltam a gola e os detalhes das mangas em preto.


Em 1949, em homenagem ao Torino da Itália, cujo time havia sido dizimado em acidente aéreo quatro dias antes, o Timão enfrenta a Lusa em um amistoso, vestindo uma camisa grená.

Em 1965 o Timão representa a Seleção Brasileira com a camisa azul da antiga CBD, em um amistoso contra o Arsenal da Ing…

A HISTÓRIA DO CLÁSSICO - CORINTHIANS X SANTOS

Dentre os times considerados grandes do futebol paulista, Corinthians e Santos é considerado o clássico mais antigo. A primeira partida envolvendo as duas agremiações nesse centenário confronto ocorreu em 22 de junho de 1913 com vitória do time praiano por 6 x 3. A primeira vitória do Timão aconteceu apenas em 26 de agosto de 1917 quando  venceu por 3 x 0 todos marcados por Neco. Em 11 de julho de 1920, o Corinthians aplicou sua maior goleada contra o Santos 11 x 0. A partida realizada na Vila Belmiro teve que ser interrompida aos 21 minutos do 2º tempo, já que os jogadores do Santos começaram a forçar expulsões até ficarem com um número insuficiente para que a partida pudesse ser concluída. Os heróis daquela tarde foram : Colombo, Nando, Gano, Garcia, Amilcar, Ciasca, Américo, Neco, Bororó, Gambarotta e Basílio (Foto abaixo)



Em 4 de setembro de 1927 foi a vez do time praiano aplicar uma goleada de 8 x 3.
Em janeiro de 1931 a torcida corinthiana lota 80 vagões de trem que saíram das …