Pular para o conteúdo principal

GRANDES ÍDOLOS - VAMPETA

Contratado junto ao PSV Eindhoven da Holanda a pedido do Técnico Luxemburgo, Vampeta chegou ao Timão em 1998 para ocupar a Lateral-direita do time. Logo de cara, Luxemburgo viu que ele seria muito mais eficiente para a equipe, atuando como meia ao lado de Rincón, Ricardinho e Marcelinho Carioca na qual formaria um dos maiores  meio-campo dos últimos tempos.


Seu apelido vem desde a infância, quando ao perder a dentição de leite, ficou parecido com um vampiro, e como era feio que nem o capeta, surgiu então o Vampeta.
Vice-campeão Paulista de 1998, Campeão Brasileiro de 1998, Campeão Paulista de 1999, Campeão Brasileiro de 1999 e Campeão Mundial de Clubes em 2000.

Convocado pela primeira vez a Seleção Brasileira em 1999 onde foi Campeão da Copa América daquele ano, Vampeta tornou-se figurinha carimbada nas convocações seguintes.
Em 2000 retornou à Europa para jogar pela Inter de Milão, e depois pelo PSV.
Em 2001 volto para o Brasil para defender o Flamengo do Rio, onde soltou uma de suas inumeras pérolas 
 " Eu fingia que jogava, e o clube fingia que me pagava".

Retornou ao Timão em 2002, onde dirigido por Carlos Alberto Parreira faturou a Copa do Brasil, o Rio-São Paulo, e foi Vice no Brasileirão.
Convocado por Felipão para a Copa de 2002, foi Pentacampeão.
Ao retornar ao País e ser recebido pelo Presidente da República, Vampeta protagonizou uma das cenas mais hilárias, ao sair rolando pela rampa diante de toda nação Brasileira que acompanhava ao vivo pelas televisões do País.

Em 2003 foi novamente Campeão Paulista, mas durante o Campeonato Brasileiro, diante do Atlético Mineiro, acabou se machucando, ficando parado por 8 meses.
Em 2004, após desentendimento com o técnico Juninho, Vampeta deixa o Timão.
Em 2007 retorna ao Timão para tentar ajudar o time no Brasileirão, mas acaba rebaixado junto com a equipe para a série B.
Foram 248 jogos e 17 gols com o manto alvinegro.
Em 2008 encerrou sua carreira de jogador
Em 2010 assumiu o time do Nacional como Técnico.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

1981 ANO DO PRIMEIRO REBAIXAMENTO DO CORINTHIANS

1981 será um ano para ser esquecido pelos torcedores corinthianos. No Brasileiro, o time alcança sua pior classificação de sua história em campeonatos brasileiro, a 26º colocação. No Campeonato Paulista, que classificava apenas os 7 primeiros colocados automaticamente para o Brasileirão do ano seguinte, o Timão acabou na 8ª colocação, e viu-se obrigado a disputar a Taça de Prata, nome que se dava à segunda divisão do Campeonato Brasileiro. 
(Rondinelli, Gomes, Zé Maria, Rafael, Caçapava e Wladimir. Agachados: Biro-Biro, Sócrates, Mário, Zenon e Paulo César Caju)

TODOS OS UNIFORMES OFICIAIS DO CORINTHIANS

O primeiro uniforme do Timão era uma cópia do Time Inglês, Camisas bege e Calções Pretos. Como era difícil encontrar calções desta cor, o time utilizou calções brancos . O engraçado, era que o Calção do time inglês era na verdade azul escuro.
Em sua estréia no Futebol Oficial, em 1913, o Time aparece vestido com camisas brancas e calções pretos, cujas primeiras camisas  teriam sido feitas com sacos de farinha. Neste periodo que compreende os anos de 1913 a 1919, a única mudança seria em relação ao distintivo.


A partir de 1919 a camisa ganha um novo distintivo, perde a gola e os punhos pretos.


Em 1939 surge o distintivo com a âncora e os remos. Voltam a gola e os detalhes das mangas em preto.


Em 1949, em homenagem ao Torino da Itália, cujo time havia sido dizimado em acidente aéreo quatro dias antes, o Timão enfrenta a Lusa em um amistoso, vestindo uma camisa grená.

Em 1965 o Timão representa a Seleção Brasileira com a camisa azul da antiga CBD, em um amistoso contra o Arsenal da Ing…

A HISTÓRIA DO CLÁSSICO - CORINTHIANS X SANTOS

Dentre os times considerados grandes do futebol paulista, Corinthians e Santos é considerado o clássico mais antigo. A primeira partida envolvendo as duas agremiações nesse centenário confronto ocorreu em 22 de junho de 1913 com vitória do time praiano por 6 x 3. A primeira vitória do Timão aconteceu apenas em 26 de agosto de 1917 quando  venceu por 3 x 0 todos marcados por Neco. Em 11 de julho de 1920, o Corinthians aplicou sua maior goleada contra o Santos 11 x 0. A partida realizada na Vila Belmiro teve que ser interrompida aos 21 minutos do 2º tempo, já que os jogadores do Santos começaram a forçar expulsões até ficarem com um número insuficiente para que a partida pudesse ser concluída. Os heróis daquela tarde foram : Colombo, Nando, Gano, Garcia, Amilcar, Ciasca, Américo, Neco, Bororó, Gambarotta e Basílio (Foto abaixo)



Em 4 de setembro de 1927 foi a vez do time praiano aplicar uma goleada de 8 x 3.
Em janeiro de 1931 a torcida corinthiana lota 80 vagões de trem que saíram das …