segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

CORINTHIANS CAMPEÃO BRASILEIRO SUB-20 DE 2014

Parecia que o ano de 2014 terminaria sem que a torcida corinthiana pudesse gritar É CAMPEÃO das arquibancadas.
Só parecia, pois coube a garotada do time sub-20 virar protagonista e desengasgar o grito preso na garganta dos fieis torcedores. De forma invicta venceu o Atlético Paranaense no domingo 21 de dezembro por 1 x 0, garantindo assim a conquista do Brasileirão Sub-20.


Mas para chegar até o título, o Timãozinho teve altos e baixos durante a campanha. Na 1ª fase de grupos, foram 3 empates e apenas 1 vitória, terminando em 2º no grupo A atrás do Cruzeiro.

Corinthians 1 x 1 Cruzeiro
Portuguesa 0 x 0 Corinthians
Corinthians 1 x 0 Criciúma
Bahia 0 x 0 Corinthians

Nas Quartas de Final, o Corinthians teve pela frente o Coritiba, 1º do Grupo C, e com uma vitória por 3 x 1 passou para as semifinais da competição.

Coritiba 1 x 3 Corinthians
Ficha Técnica
Local: Estádio do Vale, em Novo Hamburgo
Arbitragem: Daniel Nobre Bins, auxiliado por Lucio Beiersdorf Flor e Max Vioni
Gols: Paulo Vitor 1' 1T (Coritiba); Matheus Cassini 20' 1T, Matheus Cassini 16' 2T, Yan 35' 2T (Corinthians)
Cartões Amarelos: Juninho, Júlio Rusch, Fabio (Coritiba); Juan, Lauder (Corinthians)
Cartão Vermelho: Juninho(Coritiba)

Coritiba: Samuel, Rodrigo, Juninho, Geovane (Fabio), Fernando Diniz, Henrique, Wanderson (Anderson), Júlio Rusch (Jean), Guilherme (Evandro), Lucas Barreto, Paulo Victor. Técnico: Allan Aal

Corinthians: Caíque França; Léo (Ruan), Rodrigo, Rafael e Arana; Marciel, Gustavo Viera, Mattheus Vargas (PC) e Marcinho (Yan); Tocantins (Gabriel) e Matheus Cassini (Lauder). Técnico: Osmar Loss.

Na Semifinal encarou novamente o Cruzeiro, time que havia empatado na fase de Grupos por 1 x 1 e grande favorito para a conquista, mas como favoritismo não ganha jogo na véspera , coube à garotada provar isso vencendo os mineiros por 1 x 0.

Cruzeiro 0 x 1 Corinthians
Ficha Técnica
Local: Estádio Passo D'Areia, em Porto Alegre
Arbitragem: Jean Pierre Gonçalves Lima, auxiliado por José Antônio Franco Filho e Carlos Henrique Selbach
Gol: Gabriel 38' 2T
Cartões Amarelos: Igor, Gabriel Moura, Bruno Viana (Cru); Léo (Cor)

Cruzeiro: Georgemy, Iago, Fabricio, Bruno Viana e Antônio Carlos; Bruno Edgar, Allano (Igor) e Marcos Vinicius (João Gabriel); Judivan (Murilo), Léo Bonatini (Sávio) e Hugo Rangelli (Gabriel Moura). Técnico: Paulo Ricardo

Corinthians: Caíque França; Léo (Ruan), Rodrigo, Rafael e Arana; Marciel, Gustavo Viera, Mattheus Vargas (PC) e Marcinho (Yan); Tocantins (Gabriel) e Matheus Cassini (Lauder). Técnico: Osmar Loss.



A grande final foi contra os paranaenses do Atlético. A partida que deveria ter sido realizada no sábado, acabou sendo transferida para o domingo após um apagão no Estádio Passo D´areia.
Após um 1º tempo morno e truncado onde as dua equipes tiveram raras oportunidades, o Corinthians tratou de abrir o placar que garantiria o Título logo no primeiro minuto de jogo da 2ª etapa com o gol do garoto paraguaio Gustavo Vieira. Dono da defesa menos vazada do Campeonato, coube a garotada segurar o placar até o apito final, e sair para a comemoração.

                                                                                 Foto: Marcelo Campos / MCDEZ
ATLÉTICO-PR 0 x 1 CORINTHIANS
Local: Passo D'Areia, em Porto Alegre (RS)

Data/Hora: 21/12/2014

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Cartões Amarelos: Gustavo Vieira, Rafael Augusto e Marciel (COR); Gustavo (ATL)
GOLS: Gustavo Vieira (1-0), ao 1'/2ºT
ATLÉTICO-PR: Lucas Macanhan, Breno, Gerson, Marcão, Jonathan (Enrick, aos 31'/2ºT), Victor Feitosa, Gutierrez (Chico, aos 7'/2ºT), Matheus Rossetto (Gustavo, aos 26'/2ºT), Bruno Mota, Crysan e Juninho. Técnico: Marcão.
CORINTHIANS: Caíque; Léo Principe, Rafael Augusto, Rodrigo e Arana (Juan, aos 46'/2ºT); Matheus (PC, aos 41'/2ºT), Marciel, Gustavo e Marcinho (Yan, 25'/2ºT); Matheus Cassini (Lauder, aos 38'/2ºT) e Gustavo Tocantins (Gabriel Vasconcellos, aos 44'/2°T). Técnico: Osmar Loss.
Gustavo Viera, nascido no Paraguai, fez o gol do título do Corinthians no Campeonato Brasileiro sub-20
(Gustavo Vieira comemorando o gol do Título)

sábado, 12 de julho de 2014

CORINTHIANOS ILUSTRES - DR OSMAR DE OLIVEIRA

Osmar Pereira Soares de Oliveira, ou simplesmente Doutor Osmar, foi um dos mais fanáticos e fiéis torcedores corinthianos da televisão brasileira .
Médico ortopedista, jornalista e narrador esportivo, Osmar de Oliveira trabalhou em todas as emissoras abertas de São Paulo, e trabalhava ultimamente na Rede Bandeirantes como narrador e comentarista nos programas Terceiro Tempo e Jogo Aberto.
Acometido por alguns problemas de saúde desde o ano passado, quando sofreu um infarto, o coração corinthiano do Doutor Osmar não resistiu ontem 11 de julho de 2014 vindo a falecer aos 71 anos de idade.
A nação corinthiana perde um grande torcedor, mas com certeza ele deverá continuar torcendo lá de cima ao lado de outros grandes corinthianos que também já partiram. 

Osmar de Oliveira era corintiano confesso / Reprodução/Facebook

quinta-feira, 17 de abril de 2014

GRANDES ÍDOLOS - EMERSON SHEIK

O carioca Márcio Passos de Albuquerque, mais conhecido como Emerson Sheik,  iniciou sua carreira profissional em 1998 no São Paulo FC onde permaneceu até o ano 2000, quando se transferiu para o futebol japonês.Após 5 temporadas na terra do sol nascente transferiu-se para o Qatar, onde fez fama e dinheiro, e de onde herdou o apelido de Sheik. 

Resultado de imagem para emerson sheik corinthians 2011

Após 9 anos longe do Brasil, resolve voltar, e acaba se tornando o único jogador a conquistar 3 títulos de Campeão Brasileiro consecutivos por 3 equipes distintas, Flamengo, Fluminense e Corinthians. 
Sua chegada no Timão foi em maio de 2011. Sua estréia aconteceu em 5 de junho contra seu ex-clube Flamengo em partida válida pelo Brasileirão daquele ano. A partida terminou empata em 1 x 1, e Émerson estreou sob vaias da torcida rubro negra ao substituir Jorge Henrique na segunda etapa de jogo.

Resultado de imagem para brasileirão 2011 corinthians
(Contra o Santos de Neymar )

Ainda em 2011 conquistaria seu primeiro título com a camisa do Corinthians, ao faturar seu terceiro e consecutivo Brasileirão. 


Em 2012 foi fundamental na conquista da 1ª Libertadores pelo Timão ao marcar gols decisivos na semifinal contra o Santos, e na final contra os argentinos do Boca Juniors.

Um fato curioso ocorreu durante a partida final contra os argentinos, a guerra particular entre Emerson e o zagueiro Caruzzo. Em determinado momento de disputa, o atacante corinthiano acabou dando uma mordida na mão do zagueiro. Sobre a atitude, Emerson disse na época: 
– A ideia era que fosse um duelo honesto, mas por duas vezes ele cuspiu em mim. Eu pensei: “Como vou matar esse cara?”. Não poderia dar um soco, perder a cabeça. Fiz ele provar do próprio veneno. Eles (argentinos) gostam de fazer isso, e fiz com eles –


Ainda em 2012 conquistaria seu primeiro título Mundial de Clubes da FIFA ao vencer a final contra os ingleses do Chelsea, o segundo do Timão.

(Disputando com o inglês Lampard do Chelsea)

Em 2013, ocorreram alguns problemas extra-campo que acabaram atrapalhando o desempenho do jogador em campo, mas mesmo assim conquista mais  2 títulos com a camisa alvinegra, o Paulistão e a Recopa Sul americana. 



Em 2014, com a saída de Tite, e a chegada de Mano Menezes, perde espaço no time principal, já que a filosofia de trabalho do novo treinador é a de renovação do elenco.
Em abril acerta sua transferência por empréstimo até o final do ano com o Botafogo carioca.
Até o momento, foram 137 jogos, 23 gols e 4 títulos pelo Corinthians, e quem sabe em 2015 esteja de volta ao clube que segundo as palavras do próprio jogador em seu discurso de despedida,  'Corinthians foi tudo na minha vida e, profissionalmente, o melhor'.
Em 2015, após 6 meses emprestado ao Botafogo-RJ, e com o aval do técnico Tite, o atacante foi reintegrado ao elenco, mas jogou pouco, não tendo seu contrato renovado pela Diretoria.
Em 13 de junho, antes da partida contra o Internacional RS foi homenageado pelos 4 anos de serviços prestados ao Clube.

Resultado de imagem para emerson sheik homenagem placa corinthians
(homenageado)

Após sua saída, Emerson teve passagens discretas pelo Flamengo e Ponte Preta.
No início de 2018 retornou ao Corinthians para a princípio fazer sua despedida do futebol. Um contrato de 6 meses foi assinado, mas pelo desempenho que teve na campanha do título do Paulistão, ninguém ficará surpreso se a sua permanência não seja estendida até o final do ano.

Resultado de imagem para emerson sheik paulistão 2018
(Campeão Paulista ao lado de Pedrinho)


AS PELOTAS DOS CENTENÁRIOS DO CORINTHIANS

Além de todas as glórias já alcançadas em sua centenária trajetória, o Corinthians continua sendo o único time Paulista detentor de 2 Títul...