terça-feira, 13 de agosto de 2013

GRANDES ÍDOLOS - CHICÃO

Chegou ao fim a vitoriosa passagem de Anderson Sebastião Cardoso, ou simplesmente Chicão, pelo Corinthians.
Desde que foi contratado junto ao Figueirense em 2008 para disputar a série B do Brasileirão daquele ano até julho de 2013 quando conquistou seu 8º Título com a camisa alvinegra, Chicão sempre se mostrou um líder dentro de campo.


Jogando ao lado de William, formou a sólida zaga que conquistou o Brasileirão da série B de 2008, e consequentemente trouxe de volta o clube para o lugar de onde nunca deveria ter saído, a Série A.
Em 2009 conquistou seu primeiro Paulistão de forma invicta, e a Copa do Brasil. 


Em 2011 durante o Brasileirão, Chicão perde a vaga para Paulo André após derrota de 1 x 3 para o Santos. Fora do time titular, Chicão surpreende a comissão técnica e pede para deixar a concentração, na véspera do clássico contra o São Paulo. Decisão, motivada por ter perdido a vaga de titular, não é bem recebida. Afastado de quatro jogos (São Paulo, Bahia, Vasco e Atlético-GO) e reserva diante de Botafogo, Cruzeiro, Inter e Avaí, Chicão volta a sentir o gostinho de ser titular contra o América-MG, em Uberlândia. Apesar de ter marcado gol de pênalti, equipe é derrotada: 2 a 1. Após quatro jogos sem atuar, já que passou a ser reserva de Paulo André, Chicão ganha uma chance de ouro: ser titular no clássico contra o Palmeiras, jogo que confirmaria o título nacional da equipe após sete anos. Zagueiro atua bem e ajuda no empate sem gols, que dá o quinto caneco do Brasileirão. 


No início de 2012, após o zagueiro Paulo André sofrer uma lesão, Chicão retorna ao time titular.  Jogando ao lado de Leandro Castán, conquista no mês de julho a inédita Libertadores das Américas. Em dezembro do mesmo ano fatura o Mundial Interclubes da FIFA ao vencer os ingleses do Chelsea por 1 x 0 no Japão.
Em 2013 com a contratação do zagueiro Gil, e a boa fase de Paulo André, Chicão começa a perder espaço. Mesmo assim participa das conquistas do Paulistão e da Recopa Sul-americana.
Em agosto de 2013, a diretoria corinthiana libera o atleta para procurar um novo clube. Chicão acerta sua transferência para o Flamengo (RJ).


Chicão encerra seu ciclo com algumas marcas respeitáveis. Além dos 8 títulos conquistados em  6 temporadas, os 42 gols marcados em 247 jogos o colocam como o 2º zagueiro que mais marcou gols com a camisa alvinegra, ficando atrás apenas de Pedro Grané, ídolo dos anos 20 que marcou 50 gols pelo Timão. 





segunda-feira, 5 de agosto de 2013

GRANDES ÍDOLOS - JOSÉ PAULO BEZERRA MACIEL JUNIOR - PAULINHO

José Paulo Bezerra Maciel Junior, ou simplesmente Paulinho para a Fiel torcida ,deixará saudades a nação corinthiana após sua passagem vitoriosa.



Emprestado junto ao Bragantino, time do interior paulista, Paulinho estreou com a camisa alvinegra em 5 de maio de 2010 ao substituir o lateral Alessandro em partida contra o Flamengo (RJ) em jogo válido pela Libertadores daquele ano. 
Seu primeiro gol foi assinalado ainda no mesmo mês, mais precisamente no dia 30 de maio, na goleada de 4 x 2 sobre o Santos.


Com a venda dos volantes Elias, e posteriormente a de Jucilei, Paulinho assumiu a posição de titular, e não a largou mais.
Em 2011 graças ao seu bom desempenho no Campeonato Brasileiro, é convocado para a Seleção Brasileira que iria disputar o Superclássico das Américas. No Corinthians  ganha seu primeiro título , o de Campeão Brasileiro. Nessa competição foi premiado como o melhor volante. No ano seguinte veio a consagração ao conquistar o inédito título de Campeão da Libertadores , e o Bicampeonato Mundial de Clubes da FIFA no Japão.


Em 2013 conquistou com a Seleção Brasileira a Copa das Confederações. Sua ótima atuação acabou  despertando cada vez mais interesse dos clubes estrangeiros. Pelo Timão, após a eliminação forçada da Libertadores contra o Boca Juniors da Argentina, graças aos erros bisonhos do trio de arbitragem, e a conquista do Paulistão em cima do Santos, Paulinho é finalmente negociado com o time inglês do Tottenham por aproximadamente 20 milhões de Euros.
Assim chega ao fim a passagem vitoriosa do jogador pelo clube, onde disputou 167 partidas,  assinalou 33 gols, além de conquistar 4 títulos importantes .


A última aparição de Paulinho com a camisa corinthiana foi durante a premiação da conquista da Recopa contra o São Paulo. Mesmo não tendo disputado o Torneio, e já negociado com o Tottenham, Paulinho comemorou junto com seus ex-companheiro de time, inclusive subindo ao palanque para receber a medalha de campeão.


AS PELOTAS DOS CENTENÁRIOS DO CORINTHIANS

Além de todas as glórias já alcançadas em sua centenária trajetória, o Corinthians continua sendo o único time Paulista detentor de 2 Títul...