Pular para o conteúdo principal

CRAQUES DO PASSADO - ROBERTO MIRANDA

O carioca Roberto Lopes de Miranda começou sua carreira no Botafogo (RJ). Goleador oportunista e veloz ganhou o apelido de "Vendaval" na época em que jogou pelo time da estrela solitária , e onde marcou 152 gols em 351 jogos.
Na gíria do futebol, Roberto era tido como um jogador que  "não fugia do pau" atitude essa que fez com que ele nem sempre levasse a melhor nas dividas. O resultado dessa "bravura" foi que acabou sofrendo diversas lesões: Fraturou uma costela, a clavícula direita, a clavícula esquerda e o braço esquerdo. Rompeu o tendão de Aquiles, Meniscos e o ligamento cruzado do joelho, além de cortes no supercílio, queixo, boca e na cabeça que precisaram de suturas. Seu tornozelos levaram tantas pancadas que acabaram sofrendo deformações.   
 Nos 10 anos que defendeu o clube carioca, venceu 3 campeonatos estaduais, além de 2 Torneios Rio-São Paulo.
Em 1970 estava na delegação brasileira que conquistou o Tricampeonato Mundial no México.
Antes de desembarcar no Corinthians numa transação que envolveu também o lateral Miranda, Roberto teve uma rápida passagem pelo Flamengo (RJ).
Sua estréia no Corinthians foi em 21 de junho de 1973 num amistoso vencido pelo Timão por 0 x 3 contra o Operário (MT) na cidade de Campo Grande.
Em sua segunda partida contra o mesmo Operário (MT) acabou sendo expulso.
Seu primeiro gol saiu somente no terceiro jogo,  na vitória sobre o Flamengo (RJ) por 3 x 0.
Em agosto de 1974 após uma nova lesão ficaria afastado por mais de 1 ano dos gramados, retornando apenas em setembro de 1975.
Infelizmente as seguidas contusões atrapalharam em muito sua passagem pelo clube, tanto que em 3 anos participou apenas de 77 jogos, marcando 21 gols.
Em 1976, aos 32 anos, e cansado de apanhar dos zagueiros, resolve encerrar sua carreira no próprio Corinthians.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

1981 ANO DO PRIMEIRO REBAIXAMENTO DO CORINTHIANS

1981 será um ano para ser esquecido pelos torcedores corinthianos. No Brasileiro, o time alcança sua pior classificação de sua história em campeonatos brasileiro, a 26º colocação. No Campeonato Paulista, que classificava apenas os 7 primeiros colocados automaticamente para o Brasileirão do ano seguinte, o Timão acabou na 8ª colocação, e viu-se obrigado a disputar a Taça de Prata, nome que se dava à segunda divisão do Campeonato Brasileiro. 
(Rondinelli, Gomes, Zé Maria, Rafael, Caçapava e Wladimir. Agachados: Biro-Biro, Sócrates, Mário, Zenon e Paulo César Caju)

TODOS OS UNIFORMES OFICIAIS DO CORINTHIANS

O primeiro uniforme do Timão era uma cópia do Time Inglês, Camisas bege e Calções Pretos. Como era difícil encontrar calções desta cor, o time utilizou calções brancos . O engraçado, era que o Calção do time inglês era na verdade azul escuro.
Em sua estréia no Futebol Oficial, em 1913, o Time aparece vestido com camisas brancas e calções pretos, cujas primeiras camisas  teriam sido feitas com sacos de farinha. Neste periodo que compreende os anos de 1913 a 1919, a única mudança seria em relação ao distintivo.


A partir de 1919 a camisa ganha um novo distintivo, perde a gola e os punhos pretos.


Em 1939 surge o distintivo com a âncora e os remos. Voltam a gola e os detalhes das mangas em preto.


Em 1949, em homenagem ao Torino da Itália, cujo time havia sido dizimado em acidente aéreo quatro dias antes, o Timão enfrenta a Lusa em um amistoso, vestindo uma camisa grená.

Em 1965 o Timão representa a Seleção Brasileira com a camisa azul da antiga CBD, em um amistoso contra o Arsenal da Ing…

A HISTÓRIA DO CLÁSSICO - CORINTHIANS X SANTOS

Dentre os times considerados grandes do futebol paulista, Corinthians e Santos é considerado o clássico mais antigo. A primeira partida envolvendo as duas agremiações nesse centenário confronto ocorreu em 22 de junho de 1913 com vitória do time praiano por 6 x 3. A primeira vitória do Timão aconteceu apenas em 26 de agosto de 1917 quando  venceu por 3 x 0 todos marcados por Neco. Em 11 de julho de 1920, o Corinthians aplicou sua maior goleada contra o Santos 11 x 0. A partida realizada na Vila Belmiro teve que ser interrompida aos 21 minutos do 2º tempo, já que os jogadores do Santos começaram a forçar expulsões até ficarem com um número insuficiente para que a partida pudesse ser concluída. Os heróis daquela tarde foram : Colombo, Nando, Gano, Garcia, Amilcar, Ciasca, Américo, Neco, Bororó, Gambarotta e Basílio (Foto abaixo)



Em 4 de setembro de 1927 foi a vez do time praiano aplicar uma goleada de 8 x 3.
Em janeiro de 1931 a torcida corinthiana lota 80 vagões de trem que saíram das …