terça-feira, 5 de outubro de 2010

CRAQUES DO PASSADO - EDILSON

Típico jogador do chamado futebol moleque, Edilson adorava desnortear seus marcadores com dribles rápidos, e muitas vezes humilhantes.
Contratado em 1997 pelo Banco Excel, patrocinador do time,  por U$ 5 milhões, Edilson estreou com a camisa do Timão contra o Bragantino em 2 de outubro em jogo válido pelo Brasileirão.
Seu primeiro gol foi marcado num momento decisivo, onde o clube brigava para não ser rebaixado à 2ª divisão. O gol foi na vitória contra o Flamengo por 1 x 0 no dia 5 de novembro, que praticamente salvou o time do rebaixamento. 
A partir de 1998, foi alavancado a posição de centroavante pelo então técnico Wanderley Luxemburgo. Jogando nessa posição, conquistou o Bicampeonato Brasileiro de 98/99, além do Paulistão de 1999, e o Mundial Interclubes de 2000.
Considerado o melhor jogador do Campeonato Brasileiro de 1998, o "Capetinha" como fora apelidado, acabou levando a Bola de Ouro da revista Placar. Em 1999 conquistou a Bola de Prata.
Polêmico dentro e fora do campo, protagonizou vários episódios que ficaram marcados. Um deles, foi na final do Paulistão de 1999, quando resolveu fazer embaixadinhas na frente dos jogadores do Palmeiras. O resultado dessa irreverência foi uma briga generalizada entre os jogadores dos dois times, culminando no término da partida.
Outro episódio, foi quando após saber que Marcelinho Carioca estava espalhando entre os companheiros que ele era um "traíra", foi tirar satisfações e acabou correndo atrás de Marcelinho com uma faca na mão, que desesperado saiu em disparada para não ser pego.
O início do fim de sua estada no Parque São Jorge começou a ser construido logo após a desclassificação nas quartas-de-final pelo Palmeiras em jogo válido pela Libertadores de 2000.
Enfurecida, a Fiel foi pedir explicações aos jogadores que estavam treinando, e acabou partindo para a agressão contra eles. O clima tornou-se insuportável, e Edilson acabou declarando que nunca mais vestiria a camisa do Timão depois desse episódio, sendo em seguida vendido ao Flamengo
Integrante de um dos maiores esquadrões montados no clube, Edilson despede-se do Corinthians com 55 gols em 164 jogos.



(Fazendo graça na final do Paulista de 1999 contra o Palmeiras)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.