segunda-feira, 30 de agosto de 2010

O MARCO ZERO CORINTHIANO - ONDE TUDO COMEÇOU

1º de Setembro de 1910, 20h30m. À rua José Paulino, esquina da rua Cônego Martins, reúnem-se Anselmo Correa, Antonio Pereira, Carlos Silva, Joaquim Ambrósio, Raphael Perrone. E assim nascia o Sport Club Corinthians Paulista.
Mais 8 pessoas contribuíram com 20.000 réis e também foram consideradas sócias-fundadoras: Alexandre Magnani (fundidor), Miguel Bataglia (fiscal da Light), Antônio Nunes (alfaiate), César Nunes (pintor de paredes), Salvador Lopomo (macarroneiro), Antônio Vizzone, Emílio Lotito e Jorge Campbell (esses 3 viriam abrir uma confeitaria com Magnani).
Por falta de papel, a primeira ata teria sido registrada no alto de uma palheta, emprestada pelo 14º personagem, João Murino, torneiro da companhia ferroviária São Paulo Railway e considerado o dândi daquele grupo.
Em 22 de setembro de 1910, os jornais Estado de S. Paulo e O Comércio de S.Paulo publicaram em suas páginas a seguinte nota:

 Sport Club "Corinthians"Paulista
 Com esta denominação supra fundou-se nesta capital mais uma sociedade esportiva, com fim de desenvolver o conhecido e apreciado esporte bretão.

O nome do time "Corinthians" foi sugerido por Joaquim Ambrósio em uma das várias reuniões que aconteceram no salão da Barbearia de Miguel Bataglia, inspirado no time inglês Corinthian Casuals, que em excursão pelo Brasil barbarizou com todos os times que enfrentou por aqui. Outros nomes, como Santos Dumont e Carlos Gomes também foram sugeridos na votação, mas acabaram como votos vencidos.
O primeiro presidente foi Miguel Bataglia, que após 15 dias pediu licença e se mudou para Piracicaba. Assumiu então Alexandre Magnani, que ficou no cargo até 1914.

(Local onde foi oficializado o nascimento do Timão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.